JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

ÚLTIMAS POSTAGENS

Ver mais artigos

5 de ago de 2016

ADVOGADO RESOLVE CAÇAR POKEMON DURANTE A AUDIÊNCIA

Na data de ontem, 4 de agosto, um fato muito curioso ocorreu no fórum da capital paulista.

Um advogado, em horário de audiência, resolveu caçar um Pokémon, apesar de ter sido advertido pelo juiz que presidia o ato de que aquele não era o momento e nem o local para isso.

Ignorando a advertência e, ainda, tendo pedido que fosse suspensa a audiência por alguns minutos, o advogado manteve-se atento à caçada do bichinho, que não poderia perder por ser raro.

20160706140706_660_420

O juiz ordenou que o advogado se retirasse da sala de audiência e, logo em seguida, enviou um pedido à subseção da OAB local para que fosse representado e punido o nobre causídico, ao final do procedimento.

O fato foi relatado na ata de audiências e as medidas estão sendo tomadas.

Segundo relato das partes que participavam da audiência, o juiz após expulsar o advogado da sala, deu a audiência por encerrada e imediatamente após o encerramento sacou o seu celular do bolso e capturou o raro pokemom

4 de ago de 2016

JOGADORES DE POKEMON GO INVADEM FÓRUM NO INTERIOR DE SP E RECEBEM VOZ DE PRISÃO

O jogo Pokémon Go foi lançado oficialmente no Brasil ontem (03/08), dando o pontapé inicial na jornada de muitos novos treinadores.

No entanto, nem todo mundo está feliz com a ideia: o Fórum da cidade de Atibaia se tornou uma “pokéstop”. As “pokéstops” são pontos marcados no mapa que oferecem recompensas e itens para os treinadores, se você observar o mapa do jogo, verá vários pontos azuis em destaque.

Na manhã do dia de hoje (04/08) vários jogadores invadiram a sala de audiência da 4a. Vara de Família da comarca de Atibaia, cidade do interior de São Paulo, para capturar um Sandshrew, um pokemon do tipo terra que se assemelha com um tatu).

128545.219085-Pokemon-GO

A audiência teve que ser interrompida em razão da abrupta invasão, eram cerca de 25 pessoas que estavam na caçada do “monstrinho”.

O Juiz de direito Leandro Rãnter, pediu que todos saíssem da sala imediatamente, mas os jogadores insistiam em capturar o pokemon, e diante da desobediência, o magistrado solicitou o apoio da segurança do fórum e deu voz de prisão aos jogadores.

Os jogadores foram encaminhados para a delegacia de Atibaia, mas já foram liberados e não quiseram das entrevista.

Os responsáveis pelo jogo não se manifestaram, mas a empresa Niantic, criadora do jogo já responde processos em outros países por incitar os jogadores a invadirem propriedades privadas.

17 de jun de 2016

EDUARDO CARDOZO CITA ‘TOMAS TURBANDO’ EM DEFESA DE DILMA

O advogado da presidente afastada Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, cometeu uma gafe nesta quinta-feira, durante sessão da Comissão Especial do Impeachment. Ao citar teses que endossariam a defesa de Dilma no julgamento das pedaladas fiscais, Cardozo leu nomes de alguns juristas, entre eles "Tomás Turbando Bustamante".

13419211_10150745656649956_2963636415262784701_n

O ex-ministro da Justiça se referia a Thomas da Rosa de Bustamante, professor de filosofia do direito da UFMG, responsável por parecer que defende a junção do pedido de impeachment de Temer ao de Dilma. Cardozo não pareceu se dar conta da "brincadeira" da qual foi vítima e continuou o discurso

8 de jun de 2016

10 COISAS QUE AS PESSOAS NÃO SABEM SOBRE MIM

Todo mundo no facebook começou a fazer uma lista sobre as 10 coisas que as pessoas supostamente não sabem, e assim, eu, o advogado, decidi fazer a minha lista.

1 - Já falei pro cliente que já tinha entrado com a ação quando nem tinha começado a fazer;

2 - Já imitei voz de mulher ao telefone para falar que o advogado não estava;

3 - já aceitei fazer diligência por R$ 20,00 e não me pagaram;

4 - Já tive vontade de chamar meu cliente de burro durante a audiência;

5 - Já perdi prazos e coloquei a culpa no estagiário, e eu nem tinha estagiário;

POST

6 - Já copiei petição inteira do google porque não sabia como fazer a ação;

7 - Já tive vontade de mandar o juiz pro inferno, mas aí lembrei que ele julga meus processos;

8 - Já pedi pra secretaria dizer q estava em reunião, mas estava jogando candy crush;

9 - Estou advogando porque não consegui passar em nenhum concurso;

10 - Fiz check-in no fórum postando de advogado bem sucedido e na verdade era só uma diligência.

20 de abr de 2016

P#rra Doutor - O advogado é burro ou forjaram sua assinatura

Sabe quando você se depara com algo tão surreal que surge aquela dúvida sobre a veracidade do que presenciou?

Então!

Esse foi o sentimento de um juiz de direito que se deparou com uma petição que continha inúmeros erros ortográficos, dentre eles: denigrindo, descomprida, perdel, simestre, veis, dentre outros.


Diante de uma petição que é uma verdadeira bosta o juiz ficou na dúvida e proferiu o seguinte despacho:

Inacreditável!!!!

Estamos acompanhando o caso e vamos avisar aqui o que o advogado respondeu!

14 de abr de 2016

Caminho inverso: a história da atriz que decidiu se tornar advogada

Paula Sanioto, que interpretou Penélope (Pepê) na novela infantojuvenil "Caça talentos", entre 1996 e 1998, hoje atua como advogada. Na atração estrelada por Angélica, sua personagem era filha de Arthur (Eduardo Galvão).
- Logo que terminou a novela, voltei para São Paulo, para fazer faculdade de cinema. Consegui emprego numa produtora e também fiz campanhas publicitárias como atriz. Depois que me formei, trabalhei um pouco como assistente de direção e, então, resolvi cursar direito. Atuo na área desde 2007 - explica ela, que ainda é lembrada pelo público. - Me cumprimentam e dizem que meu rosto é conhecido. Perguntam se estudei em alguma escola ou se passei por certa empresa.
Paula, de 39 anos, tem uma filha de 3, chamada Beatriz. Ela já trabalhou em escritórios de advocacia e em empresas e hoje é autônoma. Por conta da flexibilidade de horários, a atriz não descartaria voltar a atuar se surgisse uma oportunidade.
- Cogitaria, sim, pois gosto bastante. Mas acredito que essa possibilidade é muito remota. Só sei que foi um passado bacana. Era uma delícia fazer a novela. Fui muito bem acolhida. Formamos uma família - diz ela, que relembra a relação com Angélica. - Ela era uma menina na época, tínhamos quase a mesma idade. A gente conversava, passava pelos mesmos problemas. Ela é legal, animada e generosa.
Paula diz que desistiu da profissão por uma série de motivos. Como era muito próxima da família, ela resolveu voltar para São Paulo logo que terminaram as gravações e perdeu contato com profissionais da área. Além disso, não se sentiu totalmente confortável no ofício:
- Resolvi fazer faculdade de cinema para ficar atrás das câmeras. A vida social dos atores nunca me interessou. Sempre fui envergonhada para dar autógrafos e tirar fotos. Depois acabei descobrindo que estar atrás das câmeras também é difícil. Ser assistente de direção numa grande produtora é complicado, é preciso ter muitos contatos.
Além disso, a atriz revela que sofreu muita cobrança em relação ao peso:
- Além de ficar angustiada por um dia ter trabalho e no outro, não, me incomodava ouvir que estava acima do peso. Na época de 'Caça talentos', o Boninho disse que eu precisava emagrecer. Eu me via no vídeo e pensava: 'Mas eu estou gorda?'. Você precisa ficar muito, muito magra. Eu teria que virar uma escrava disso, da beleza, do cabelo... Decidi que não queria viver aquilo. Depois da novela, engordei 3kg, mas, para a televisão, foi como se estivesse com 10kg a mais. Lembro que fiz um teste para as Havaianas e fui aprovada, mas, como teria que aparecer de biquíni, não rolou. Me desiludi com tudo isso. Eu não tive aquela vocação para ficar tentando, me empenhando tanto nesse aspecto. Fui tocando uma vida mais tranquila.
Paula Sanioto com a filha, Beatriz (Foto: Arquivo pessoal)
PAULA SANIOTO COM A FILHA, BEATRIZ (FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

Paula Sanioto em cena com Angélica em 'Caça talentos' (Foto: Reprodução)
PAULA SANIOTO EM CENA COM ANGÉLICA EM 'CAÇA TALENTOS' (FOTO: REPRODUÇÃO)
Paula Sanioto em cena com Eduardo Galvão em 'Caça talentos' (Foto: Reprodução)
PAULA SANIOTO EM CENA COM EDUARDO GALVÃO EM 'CAÇA TALENTOS' (FOTO: REPRODUÇÃO)

A história do advogado que quase foi preso por porte de ALECRIM

O advogado e pai de santo Adérito Simões, 39 anos, contou em seu Facebook uma história curiosa sobre como quase foi preso certa vez por levar em seu carro ervas para banho. Ele disse que foi parado por um policial que disse: “Achei a droga, vagabundo”.

O relato publicado na tarde de ontem contava com mais de sete mil likes e dois mil compartilhamentos até a publicação deste post.
Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, Adérito contou que a abordagem aconteceu em uma viagem para São Tomé das Letras, interior de Minas Gerais, “Eu até entendo o policial. Grande parte das pessoas que vão para a cidade fazem uso de maconha”, diz.
Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, Adérito contou que a abordagem aconteceu em uma viagem para São Tomé das Letras, interior de Minas Gerais, "Eu até entendo o policial. Grande parte das pessoas que vão para a cidade fazem uso de maconha", diz.
Natural de Praia Grande, litoral de São Paulo, Adilson é umbandista e contou que resolveu compartilhar a história para mostrar o quanto as pessoas ainda temem religiões de matrizes afro. “Existe um receio popular de que não pode por a mão na macumba alheia senão, pega em você”, explicou.
Por “macumba”, Adilson se refere à “oferenda, tudo o que a gente deixa para as entidades ou Orixás”.

Fonte: BuzzFeed

STJ: homem não é mais obrigado a dividir bens nem bancar a ex

A notícia de que o STJ (Superior Tribunal de Justiça)  decidiu que a partilha do patrimônio de casal que vive em união estável não é mais automática e que as partes vão ter de provar que contribuíram com dinheiro ou esforço para a aquisição dos bens vai mexer com a vida de muita gente. Essa mulherada que ainda acha que o que o homem tem de mais sexy é o cartão de crédito, o carro e o apartamento, vai acabar com uma mão na frente e outra atrás.
Se a bonita só entrar com a fachada na união estável, sem comprovar que suou a camisa (e não daquele jeito que vocês estão pensando), não terá direito ao patrimônio erguido só pelo cara. O mesmo, a princípio, deve vale para mulheres bem sucedidas. Caso seja ela a responsável exclusiva pela construção do patrimônio, se o fulano não comprovar que entrou com grana ou com esforço, vai ele para a rua da amargura.
No mínimo, é justo. Para se partilhar um patrimônio de casal que vive em união estável, o ideal é mesmo que cada  um prove que contribuiu com dinheiro ou esforço para a aquisição dos bens. Alguém aí pode berrar, dizendo que há muitas mulheres que abandonam a vida profissional para cuidar da família e dos filhos. A Justiça precisa olhar caso a caso, mas se dedicar exclusivamente ao lar não deixa de ser um baita esforço para o enriquecimento mútuo.

Por outro lado, acho que ex-marido pagar pensão à mulher pro resto da vida é uma aberração. O STJ vem, de fato, entendendo que a obrigação de pagar pensão alimentícia à ex-cônjuge é medida excepcional. Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, em um um julgamento recente,  o STJ decidiu converter a pensão definitiva da mulher, de 55 anos, em transitória. Ela receberá quatro salários por apenas dois anos. Procurada, a assessoria de comunicação do STJ não tinha informações sobre o caso. Rosane Collor também teve de se contentar com uma pensão por apenas três anos paga pelo ex-presidente Fernando Collor.
As mulheres podem e devem bancar seu próprio sustento. No caso de Rosane Collor, ela teve direito a alimentos “compensatórios” por não ter trabalhado para seguir a vida política do ex. Mas até isso foi uma opção de vida dela. Depois não adianta chorar. É uma ótima lição para essa mulherada que quer viver à sombra do marido, achando que  é dele a obrigação de bancar a fofa a vida toda.
Agora, é bom que se diga e não custa lembrar: uma coisa é pensão para ex-mulher. Outra, muito diferente, é pensão para filho. Bancar a mulher não deve, mesmo, ser uma função do ex. Mas colaborar com o bem-estar das crianças que teve é, sim, obrigação do pai. Esse monte de homem que casa, faz filho, separa e se faz de morto na hora de pagar pensão para as crianças merece o que a lei destina a eles: cadeia.

13 de abr de 2016

Paródia Jurídica - Bang! Paguei a inscrição da OAB!

E agora o NED é musical, agora o NED tem paródias!

Vamos revelar os novos sucessos da música nacional.

E hoje é dia de apresentar a Janine Oliver e sua interpretação de Bang, da Anitta.



"bang, eu quero ver você na minha mão!"

Ao ser preso, homem diz que é fã do policial e pede para tirar foto com ele

Uma imagem curiosa viralizou nesta terça-feira (5) pela internet brasileira. Ela mostra um policial tirando uma foto com o homem que acabou de prender. A história se torna inusitada, no entanto, pelo motivo do registro: segundo a página Facenews João Pessoa, o preso disse que era fã do policial e pediu para tirar uma foto com ele assim que foi capturado pelo próprio Edmilson.

O caso inusitado teria ocorrido na capital da Paraíba e, até o momento, a foto já teve quase 3 mil compartilhamentos e quase mil compartilhamentos.
Fonte: O popular

Olha o dano moral aí gente!!! Conta de celular 'chama' cliente de chorona

Fatura chama cliente de 'chorona' (Foto: Divulgação)Fatura chama cliente de 'chorona' (Foto: Divulgação)
Uma moradora de Cariacica, na Grande Vitória, recebeu, pela segunda vez neste ano de 2016, uma fatura de celular com o nome “Sônia (Chorona) não devolver nada”.
A cliente, que há dois anos possui um número da Vivo, disse que a conta foi recebida em janeiro e fevereiro deste ano, após mudar de plano.
A Telefônica Vivo informou, por meio de nota, que repudia qualquer tratamento pejorativo ou preconceituoso com seus clientes. A empresa disse que realiza a averiguação dos fatos internamente e se forem comprovadas irregularidades, os responsáveis serão punidos de acordo com as medidas administrativas cabíveis.
A cliente acredita não ter motivo para receber o boleto com este nome. “Eu reclamo como todo mundo. Eu ligo quando tem algo de errado, mas isso não é motivo para colocarem um apelido em mim. Sou cliente e pago minhas contas direitinho”, comentou.
Além do constrangimento, a cliente da Vivo falou que a situação também está atrapalhando a vida dela.“Eu preciso fazer algum documento e não consigo, pois não tenho como apresentar comprovante de residência como 'Sônia Chorona'”, destacou.
Sônia afirma que ainda não reclamou sobre o ocorrido com a empresa, pois, da última vez que ligou, não gostou do jeito que foi tratada. “Guardei até o protocolo do último atendimento, mas agora já procurei um advogado e estou tomando as providências necessárias”, finalizou.
Fonte: G1

PL concede 50% de desconto na anuidade a todos os jovens advogados do Brasil

O deputado Federal Laudivio Carvalho apresentou à Câmara dos Deputados projeto de lei que concede 50% de desconto no valor da anuidade de advogado recém-formado inscrito na OAB, e reduz o tempo de exercício profissional para concorrer a cargo eletivo em órgãos da Ordem. A proposta foi protocolada nesta terça-feira, 12.
O PL 4965/16 estabelece que o jovem advogado terá desconto de 50% na anuidade, nos primeiros cinco anos de inscrição. Serão considerados jovens advogados aqueles que possuam ou venham a possuir inscrição originária na OAB pelo período de até cinco anos. A proposta também reduz de cinco para três anos o tempo de exercício efetivo da profissão exigido do advogado que quiser se candidatar nas chapas ou até mesmo à presidência das OABs.

O deputado justifica que a mudança é necessária, tendo em vista que "o advogado recém-formado encontra dificuldade para se engajar no mercado de trabalho".
Se aprovada, a medida proposta beneficiará boa parte dos advogados do país. Conforme Migalhas divulgou, dos atuais 947.197 advogados ativos no Brasil, 234.300 foram aprovados entre 2010 e 2014, ou seja, quase 25% da advocacia.
Veja a íntegra da proposta:

PROJETO DE LEI N. 4965 de 2016
Altera a Lei 8.906 de 04 de julho de 1994, que dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
O Congresso Nacional decreta:
Art. 1º Os arts. 46 e 63 da Lei 78.906 de 04 de julho de 1994, passam a vigora com as seguintes alterações:
I – O atual parágrafo único ao caput do art. 46 será renomeado para §1º;
II – Ficam acrescentados os parágrafos segundo e terceiro ao caput com a redação que se segue:
Art. 46........................................................................
§1º.............................................................................
§2º A anuidade para o jovem advogado terá desconto de 50% (cinquenta por cento) nos primeiros 05 (cinco) anos; §3º para efeito desta lei, consideram-se jovens advogados aqueles que possuam ou venham a possuir inscrição originária na OAB pelo período de até 05 (cinco) anos.
Art. 63...........................................................................
§1º................................................................................
§2º O candidato deve comprovar situação regular junto à OAB, não ocupar cargo exonerável ad nutum, não ter sido condenado por infração disciplinar, salvo reabilitação, e exercer efetivamente a profissão há três anos. Art. 3º Esta lei entra em vigor na data da sua publicação.

Fonte: Migalhas 

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism