JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

2 de jul de 2012

Diário de um Dotô – 30% são Vagabundos

funcionario-publico1Olá pessoas lindas e faceiras do universo jurídico, mais uma semana de labuta e novas histórias pra contar, mas nada que lhes interessem… Mentira, até tem coisa que interessa à vocês, mas é que eu não gosto de contar histórias específicas do escritório, porque parece que eu tô invadindo a privacidade do pessoal e eu não gosto de dar exemplos concretos por este motivo. E também porque o meu chefe lê o blog de vez em quando e tenho medo de que ele me dê um esporro por ficar contando histórias que só acontecem porque eu trabalho no escritório e que não devem ser contadas em razão do sigilo profissional. Pode ser um preciosismo meu, mas né, o seguro morreu de velho.

Mas então qual é o fucking sentido de uma coluna que chama diário de um doutor, se a porra do doutor não conta as coisas que acontecem no seu dia a dia?


Contraditório né? É, eu sei, mas é assim mesmo! Eu sou contraditório, inconstante e esquisito!


Mas, para não deixar vocês na mão eu vou falar de uma coisa mais polêmica que a foto do Lula com o Maluf. Muitos já ouviram ou até mesmo disseram que funcionário público é tudo vagabundo, e que todo órgão público é uma zona. Eu já fui servidor público e posso dizer com propriedade que nem todo servidor é vagabundo, e nem todo órgão é uma zona, mas ó, vamos deixar na seguinte proporção, 30% de servidor vagabundo e 95% de órgãos que são uma zona e partindo dessa premissa eu lhes digo, depender de serviços públicos é uma merda sem tamanho! 


Se você cruzar com um servidor incluído nos 30 por cento de preguiçosos, aí meu nobre amigo,  você estará fudido, porque esses caras só estão lá pra atrapalhar a sua vida, esse pessoal não tem nem um pouco de compaixão com você, ele não quer saber se você acordou as 5 da manhã pra conseguir uma senha de atendimento, ele não quer saber se a sua vida depende de uma assinatura dele, a única coisa que ele quer é que você saia logo da frente dele pra ele poder voltar a jogar paciência. Esse cidadão vai procurar todo e qualquer motivo para te despachar dali, ele vai fazer questão de exigir o inexigível pura e simplesmente porque ele é um filho da puta! 


Acha que eu estou mentido? Faça o teste, vá a um órgão público por três vezes e faça a mesma pergunta em todas as vezes, para servidores diferentes. Eu fornecerei meu orifício anal, caso você não receba pelo menos 2 instruções totalmente diferentes nestas suas visitas, e não duvido nada que surjam 3 informações conflitantes. Soma-se à má vontade de alguns servidores a falta de preparo que eles tem, e aí a culpa é do empregador e não do empregado, mas isso é assunto pra outra coluna.


Ah você também acha que eu sou exagerado em chamar esses 30% de filhos da puta? Vou te dar um motivo para chama-los assim também. Se você nunca foi até a Receita Federal, (considere-se uma pessoa de sorte) não deve saber que eles possuem um sistema de agendamento online, em que você escolhe o serviço que precisa, agenda uma data e horário, imprime a senha e é atendido no dia e hora predeterminados. Certa vez um servidor se recusou a me atender porque eu recortei a senha. A porra da senha ocupa 1\8 de uma folha de papel e eu recortei a senha para que não precisasse levar uma folha de papel A4 só com uma anotação no canto esquerdo do sulfite, mas o cara disse que não podia me atender porque a senha estava “fora dos padrões” exigidos pela Receita Federal do Brasil


E aí, chamo esse cara do que?


E se tem uma coisa que eu aprendi é que não adianta nada discutir com um vagabundo desses, vai ser melhor você sair, falar com o gerente do lugar, explicar a situação e pedir que ele te encaixe com um outro servidor ou ainda que perca um dia, volte no dia seguinte e torça pra que um servidor competente lhe atenda, porque se você forçar a barra com um cara desses que tá de má vontade ele vai fazer de tudo pra te ferrar, se ele for obrigado a te atender porque você brigou por causa de ter cortado a sua senha ele vai dizer que a assinatura da procuração não bate, vai falar que está faltando um formulário, enfim, ele não vai te atender, e se atender, ele não vai dar o que você precisa.


Então, quando você cruzar com um desses servidores (e acredite, você cruzará) não discuta com ele, pois é como diz aquela velha frase: “nunca discuta com um idiota, pois ele te rebaixa ao nível dele, e te vence pela experiência.”
Assinatura Livan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism