JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

12 de set de 2012

Abismada Bea – E o salário…

novosalariominimoOlá!

De antemão peço desculpas pela demora, houve uns contratempos e falhei na postagem.

Já tinha elaborado um texto, mas perdi, tentei reproduzir e mudei de idéia no caminho porque comecei a conversar com uma amiga sobre os salários de profissionais da área da justiça.

Pois bem, lá pelas tantas surgiu uma parte empolgante: os salários e trilhões de benefícios existem para que o funcionário não se sinta tentado a receber propina ou qualquer outra forma de benefício que o desvie de sua função.

DEUSPAITODOPODEROSO!

Me senti muito tentada a socar a cara de várias pessoas. Fico abismada como compram isso como justificativa plausível!

Não falo aqui de importância teórica, falo de importância efetiva, na prática, no dia a dia; falo da importância do impacto direto da conduta do agente em seu meio profissional. Me preocupo de fato com professores, policiais, agentes de saúde, auxiliares... Esses sim aguentam um tranco diário digno de trilhões de benefícios, mas não os recebem porque existe um sistema desenvolvido pelo próprio sistema que diz o grau de importância dos cargos conforme o interesse do sistema. Repetitivo, não? Absurdamente imbecil também!

Se me perguntassem para onde levariam os tributos que de mim arrancam, certamente não iria nem aparecer na minha lista o item referente as sessões extras sobre o aumento do próprio salário, como fazem uns e outros por ai... Acredito ser um imensa asneira jogar o mínimo salarial lá nas alturas para influenciar na postura de alguém. Na minha opinião ou a pessoa é honesta e coerente ou não é, não vai ser um salário astronômico que fará dela um profissional digno e respeitado.

Muitas pessoas exercem corretamente suas funções para que tantas outras se beneficiem facilmente, por isso deve-se sim elevar salários, mas daqueles que fazem por merecer, deve-se aumentar salários pela dificuldade existente na função e pela dedicação que demonstram ao executá-la da melhor maneira possível; pelo comprometimento e profissionalismo do sujeito.

Sem querer falar mal ou dramatizar, mas esse tipo de supervalorização de cargos que no passado eram intocáveis ou considerados ocupados por pessoas exemplares, não é mais possível de acontecer; a bagunça é generalizada, falta profissionalismo, falta competência, falta respeito pelo nosso dinheiro dado e tão mal aplicado.

Assinatura Beatriz

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism