JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

18 de set de 2012

Diário de um Estagiário – Paladar Refinado

“BOM DIA AMIGUINHOS E AMIGUINHAS!”

E são com as palavras da Ex-loira mais famosa do Brasil que está “no ar” mais um capítulo da “novela” que é a vida de um estagiário!

downloadEstava eu descansando de mais um árduo dia de trabalho na senzala, trocando aquela adorável aula de História das Instituições Jurídicas por um capítulo inigualável de Av. Brasil (estagiário que se preze não tem TV a cabo). De modo que notei que em menos de 45 minutos houveram aproximadamente 6 banquetes homéricos e 30 “rasgadas” ao Código Penal e a Constituição.

Logo vieram à minha mente duas coisas: A primeira é que se um dia a sorte falar mais alto que o juízo e eu conseguir a “vermelhinha”, oferecerei cartões no Projac. A segunda, mas não menos importante, é que o estagiário não tem tempo para comer ou come mal, sendo que banquetes como os da citada novela só são degustados durante o mais profundo sono, enquanto na verdade as tripas se engolem para saciar a lascívia alimentar. (essa é a hora que te da vontade de comer bacon)

Acredito que grande parte dos colegas sofredores que não possuem at dispositio uma “Tia Anastácia” dotada dos mais incríveis dotes culinários ou os que têm a sina de iniciarem o labor às 11h30min acabam sofrendo do tão conhecido mal do “Pedreiro’s Brunch” MIOJO.

Ainda que não diariamente, você se verá em situações em que a única saída será comer aquela coxinha gordurosa da padaria da esquina. Um exemplo: se você é jovem e ninfeto provavelmente terá que tirar a tão desejada carteira de motorista, logo, conciliar as 500 aulas teóricas com as 900 aulas práticas e o estágio acaba se tornando uma grande batalha entre fome/sono/vontade de assassinar o instrutor, e resultando, por fim, em uma mochila com um Cup Noodles e uma garrafa térmica com água quente.

Deixando o caput do Art. 121 do CP e a anemia de lado, se já não bastasse o animus necandi e a fome, chega até você no inicio do expediente aquele adorável processo de 4 laudas para digitalizar - se você ainda não sabe o que é uma lauda provavelmente logo ficará sabendo (e da pior maneira) - naquele momento fatídico em que você aparentemente não está fazendo nada, e logo, não terá uma desculpa para procrastinar odiosa tarefa. Eu, como tive a 5° série forte, aproveito para dar uma folhada no processo e entender todas as fases do procedimento, isso com certeza ajuda futuramente, aconselho vocês a fazerem o mesmo...

E falando no diabo, chegou um “pequenino” para numerar as páginas..., suspeita de plágio interposto por “Espólio de Mamonas Assassinas” em face de “Munhoz & Mariano”.

Tal labuta será em homenagem a vocês. Todos fazendo uma corrente de oração pra eu terminar até o post de semana que vem!

Beijo pra quem é de beijo e abraço pra quem é de abraço.

Assinatura Christian

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism