JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

8 de out de 2012

Diário de um Doutor – Que louco né!

pilha“véi, seu blog é muito massa e as coisas que você escreve são legais pra caramba, ainda to no primeiro semestre da facú, deve ser loco ser advogado, morar sozinho e fazer essas coisas que você faz. abraço”

Amigos e amigas se vocês forem um pouco espertos, devem ter percebido que o texto de hoje começou com um e-mail enviado por um leitor e um leitor deveras deslumbrado com a profissão.

Eu não queria ser o portador das más notícias, mas ó amigão, ser um advogado em começo de carreira pode ser muita coisa, menos “loco”, pois apesar de estar aprendendo muita coisa e o trabalho mais técnico ficar com os advogados mais experientes, o trabalho é intenso, e ininterrupto.

Até porque, se você quiser crescer e ser alguém na vida, é necessário mostrar serviço, e então meu querido é necessário trabalhar mais do que o normal, e é o que eu busco atualmente, e com isso o trabalho aumenta. São petições, são guias a serem recolhidas, são copias a serem extraídas, são viagens a serem feitas, são telefonemas a serem dados, e-mails a serem enviados e muitas outras coisas, não acho que é mentira, não tem mais coisas, mas o que eu escrevi aqui já é coisa pra caralho.

Aposto que vossa pessoa, deve estar imaginando: “puta cara chorão, trabalha de segunda a sexta e tá reclamando” e teoricamente até que existe uma certa razão nisso, mas ó, a justiça “trabalha” somente nos dias úteis, mas advogado não tem esse luxo, e a gente rala também aos finais de semana, e além disso, esse advogado aqui, também estuda nos finais de semana, precisamente aos sábados, das 8 até as 17 e não fosse isso bastante, o “laranja” aqui ainda inventou de criar um blog, e com isso, o tempo que eu teria para estar degustando “vódegas” suecas, aperitivos finos, eu estou em casa preparando postagens para que depois de publicadas, alguns de vocês comentem com os singelos dizeres “mas que lixo hein”, “sem graça”, “fraco” ou então “tosco”.

Com isso, ao priorizar a vida profissional, o lado pessoal, que também é muito importante vai ficando em segundo plano, você deixa de frequentar os bares com os amigos, deixa de bater aquele futebolzinho às terças feiras, e também abandona coisas básicas porém necessárias para a sua sobrevivência, como por exemplo cuidar da limpeza básica de sua casa e de suas roupas, até chegar ao ponto de você se preparar para tomar banho e perceber que das 15 cuecas que você possui, não existe uma sequer que esteja limpa.

Assim, meus amigos, eu digo-lhes que a imagem que ilustra este texto é real, recente e foi tirada nesta semana na minha humilde residência pra gente fazer amor e espero que ela sirva de incentivo a você que acha “loco” ser um advogado e morar sozinho. Eu juro, a foto é real e são as roupas que foram lavadas, mas aguardam serem passadas, porque eu sou pobre e não tenho dinheiro pra pagar empregada.

Loco né?

Um grande beijo

Assinatura Livan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism