JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

11 de out de 2012

Diário de um Estudante - Eu amo o Direito

20090805162123Olá pessoas do mundo das leis, devo dizer que essa foi uma semana muito feliz pra mim, pois não tive provas! Foi um sooonho... Eu deveria daí aproveitar as tardes livres que tenho, pois trabalho só no período da manhã, para repassar as matérias, mas confesso pra vocês que estava com uma preguiça monstro essa semana e não estudei nada. Eu tentei até, mas não deu. A única coisa que eu fiz foi sair na quarta e na quinta feira, e com relação à faculdade, passei a sentar na primeira fileira. Eu nunca sentei na primeira fileira antes, mas  trocar a janela e o zumzumzum do agito lá de baixo pela fileira da frente faz um bem enorme! Agora eu tô entendendo penal!! Alias, já contei minha nota pra vocês? 9.2 :)  Agora Civil substituiu penal na matéria que eu estou completamente boiando, mas ainda bem que na primeira prova eu tenho... 10! A professora deu um ponto a mais pra quem corrigisse as questões erradas, entao aumentei 1 pontinho, que bom ne? Adorei. Mas essa semana eu vou me atualizar com as Obrigações I, a Amandinha prometeu estudar comigo. Se deixar pra semana de provas já viu...

Bom, essa foi minha semana de "estudos". Hoje vou contar melhor pra vocês o motivo, além das roupas e sapatos obrigatórios e lindos, de eu ter escolhido fazer Direito depois de ter terminado um curso.

Estava eu na metade do terceirão, e, descabeçada que era, nunca, eu digo NUNCA havia parado pra pensar no que eu queria fazer de faculdade... Eu só sabia que ia mal em matemática e em física (muito mal mesmo), e que era boa em português (muito mesmo) e sempre gostei bastante de escrever e de ler também, desde pequenininha. Meus pais até falaram pra eu fazer Direito, mas eu torci o nariz... Achava que ia ser um saco! Eu não tinha nem 18 anos e não sabia o que fazer da vida. Acho que nessas horas os familiares tem que botar pilha mesmo, fazer meio que uma pressão, senão acaba que nem eu, escolhendo um curso por fazer... Meus pais deveriam ter me proibido de fazer Publicidade e Propaganda, mas não proibiram pois eles são pais muito legais. Então eu pensei... Bom, sei escrever mais ou menos, gosto de ler, e tinha uma amiga minha ainda que ia fazer junto, então fechou!

Comecei a faculdade, e a Universidade que eu estudo é referência aqui em SC neste curso... Tem uns laboratórios muuito bons, porém o curso em si não me agradava em nada. Ao meu ver, era mais brincar de ter aulas... Brincar de sentar na carteira e ouvir o professor falar, brincar de fazer fotos, aulas de vídeo e falar no microfone nas aulas de rádio... E sabe quantas provas eu tive ao longo do curso inteiro? Acho que não deram dez provas... E os trabalhos, todos em grupo, e na minha opinião trabalho em grupo é assim: um ou dois fazem, e o resto não faz nada. Ou seja, eu estava achando tudo um saco, não precisava ter nem caderno! Eu gosto de chegar, sentar, pegar o caderno, ipad ou o que seja, e anotar tuuudo, ler, pesquisar... Eu gosto disso!

Estava mais ou menos no quinto semestre (faltavam só quatro semestres pra me formar), e alguém, não lembro quem, acho que a minha mãe, começou a botar pilha pra eu fazer concurso público, que concurso público era ótimo, e esse blablabla todo de estabilidade financeira que todo mundo conhece. Então eu comecei mesmo a estudar, muito mesmo, eu não trabalhava essa época, então eu ficava o dia todo estudando para um concurso do TRE de SC que ia ter em novembro daquele ano. Em questão de sete meses eu aprendi muita coisa sobre o mundo das leis e fiquei completamente in love pelo universo jurídico!!
Como eu não tinha descoberto isso antes? Eu comecei a pensar que não bastava só eu estudar para um concurso e esquecer do Direito... Eu queria realmente fazer Direito, era isso que eu queria pra minha vida! Não tinha graça só estudar por cima, eu teria que fazer Direito.
Só que aí meu Popi (pai, é assim que eu chamo ele... Aposto que ele vai chorar se ler esse post) disse que eu teria que terminar o curso, afinal eu era muito nova, a vida inteira pela frente e tal, terminaria o curso com 21 anos e teria tempo de sobra pra fazer outro! E assim eu fiz! E eu amo muito tudo isso... Pra quem diz que eu sou louca e que não entende porque faço Direito, eu respondo que não sei como pode alguém NÃO gostar do mundo as leis!!
No começo quando comecei o curso eu queria mesmo tentar concursos e tal, mas agora já não sei mais! A gente vai se envolvendo com os assuntos da faculdade e não sobra muito tempo pra ir atrás de concursos né, o que vocês acham? Se for pra fazer concurso, quero da magistratura, ou procurador federal, que tenho bastante contato por causa do trabalho!
But, confesso que estou bem indecisa quanto a isso...

Aaaah! Começou a Oktoberfest ontem aqui em Blumenau, quem vem? Acho que as colunas desse mês de Outubro vão falar mais de festas do que de estudos, mas vocês não ligam né? *_*
Beijo pra vocês, até semana que vem

Assinatura Rafa

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism