JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

29 de out de 2012

Diário de um Postulante – Coragem, cadê você?

Oi gente...

bicho-preguica2Confesso a voces que já estou em clima de final de ano ... aquele período de pouco esforço... chinelo de dedo nos pés, fazendo planos para o carnaval do ano que vem .. e propagando aquela máxima usada por tio preguiçoso “nesse restinho de ano não dá pra fazer muita coisa ”. Quem nunca se sentiu assim no final de outubro que se manifeste no “feice” ou se cale para sempre. Mas mesmo meu corpo já no ritmo das confraternizações, preciso tentar manter o foco, porque a próxima prova da OAB é já já.

Essa semana tive a prova concreta de que as pessoas sérias estudam sempre e em qualquer lugar. Estava eu lá no INSS, aguardando ser chamada a minha senha de número 105 (o quadro ainda anunciava a senha 79) começo a olhar o meu redor e encontro uma elementa com um livrinho nas mãos.

De pronto reconheço que a pessoa estudiosa é alguém que esta prestes a se graduar no curso de direito. Com uma xeretice que me é peculiar, me viro para ler o título e quase sofro um infarto ao ler algo mais o menos assim: Apontamentos sobre a teoria pura do direito. Como assim teoria pura do direito as 11 horas da matina em plena sexta – feira numa fila de INSS? Como assim ler isso de livre e espontânea vontade? A elementa não é uma pessoa normal, de certo deve ter algum transtorno, deve ser uma psicopata.

Puxa vida, eu estava lá morrendo de calor, morrendo de sono, quase fazendo o braço do senhorzinho que estava sentado ao meu lado de encosto para aquele cochilo maroto, me esforçando para manter as pálpebras levantadas e vem essa “coisinha jurídica” esfregar na minha cara o animus estudandi dela? Ta certo isso Arnaldo?

É claro que ta certo né... quem quer estuda em qualquer hora e em qualquer lugar. Quem quer sai do face, do twitter, se desliga do mundo virtual e mergulha no mundo do saber. Quem quer faz a hora não espera acontecer, como já diria aquela música na minha versão própria.

Aproveitar o tempo “livre” (mesmo eu estando lá a trabalho) é o que eu deveria fazer. Faltam menos de dois meses para a prova e eu, ao invés de ler matérias pertinentes ao exame da ordem, estava lá querendo contar carneirinhos. Coragem de estudar, cadê tu minha filha?

Assinatura Mari

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism