JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

25 de fev de 2013

Diário de um Postulante – O drama continua

tempo_voaNobres guerreiros ... aqui estou pós 2 fase da OAB. Antes de contar como fui, contarei um pouco sobre a semana que antecedeu a realização da prova.

Numa bela terça-feira, foi aplicado um simulado no cursinho, prova essa que eu fui MTO MAL. Saí de lá “em choque”, falando que não ia ser aprovada, cheguei em casa, e resolvi estudar a noite toda. Fui dormir as 5:30 e acordei as 7:30 pra continuar estudando.

Briguei com todo mundo... ignorei os conselhos de quem sabia o que era melhor nessas horas. Eu parecia estar meio cega, meio surda e meio entorpecida. Não comi, mal conversava com as pessoas da minha família. Tava mais parecendo usuária de droga do que estudante. Mais um pouco minha família me mandava pra internação compulsória (essa parte é brincadeira gente)

Nessa semana percebi que tenho um emocional de merda. Eu não conseguia controlar a ansiedade, o medo, o nervosismo. Eu canalizava tudo para as sensações físicas. Eu tinha insônia, tremedeira, dor de cabeça, dor de estomago.

Os problemas comportamentais pré-OAB foram tão sérios que até o Sr. Tutor “sofreu” com a minha falta de senso. O Sr. Tutor deverá receber uma justa homenagem ao fim dessa saga oabzistica.

Bom, agora vamos ao que interessa ... e como foi a prova Mariana?

Não foi uma prova difícil, estava tudo no código. Porém, eu excedi no tempo de procura... li mais do que deveria. Não fui objetiva, e com isso não tive tempo de responder adequadamente a última questão.

Corrigindo com o gabaritos dos cursinhos eu acertei a peça, errei algumas coisas que podem me despontuar, mas no geral fui bem. Ai vem as questões. Uma está meio certo, duas estão corretas e outra eu zerei.

Conclusão: Não sei se passei! Quero crer que passei, passei em cima, mas o que importa é o nome na lista final.

Às vezes, eu imagino que lá na “fábrica” de pessoas, as qualidades e tipos de vida são escolhidos tais quais os sabores do lanche do subway. Você entra na fila e vão perguntando: Insegurança? Sim! Maluquice? Sim!... Na minha vez, quando chegada a parte de “emoção” eu devo ter pedido o “dobro do sabor por apenas R$ 1,25” porque não é possível uma vida assim!

Eu não poderia ter dominado meu emocional, feito as coisas dentro do tempo correto, e respondido calmamente e tirado 8 de cara? Eu poderia, mas não foi assim, infelizmente! Tudo tem que vir com dose extra de emoção.

Agora, o que me resta é aguardar o tempo passar. Agora me resta é continuar com uma vida em suspenso até o dia 22/03.

Agora as 4 horas da manhã de segunda, sinto uma sensação de semi falta de ar e com uma dúvida perturbadora:

Quanto tempo demora um mês pra passar?

assinaturamari

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism