JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

22 de fev de 2013

Reclamatório - Intolerância Virtual

intolerancia1Antes das benesses do mundo moderno existia um certo dito popular que dizia que as pessoas deviam separar a vida pública da vida privada, porém, com o advento da globalização, da evolução tecnológica e do acesso ao crédito, há que se mudar esse ditado popular e incluir aí que devemos separar ainda o que é feito na internet.

O tio do homem aranha (desculpem nerds, mas eu não sei o nome dele) já dizia que grandes poderes exigem grandes responsabilidades, porém são poucas as pessoas que sabem o poder que tem em suas mãos quando se sentam diante de um computador, entretanto vale destacar que este poder é relativo, pois muitos nem sabem que possuem um instrumento muito valioso diante de seus olhos, já outros sabem desse poder, mas tal qual um vilão das histórias em quadrinhos, tais seres preferem usá-lo de modo diverso do que foi criado e aí já sabe né, um grande poder nas mãos erradas, pode causar um problema imenso.

A internet deveria ser utilizada para seguir os conselhos dados pelo sábio E.T. Bilú, ou seja, buscar conhecimento, entretanto, a maioria da galera usa a internet pra compartilhar fotos de animais fofinhos, vídeos do viral da semana(o dessa é o harlem shake) , assistir pornografia, fazer abaixo assinado, e criticar tudo o que é feito.

A liberdade de expressão na internet existe, e ó, existe muito, porque 98% do que é dito na internet as pessoas não teriam coragem de dizer pessoalmente a ninguém, pois se as pessoas repetissem numa conversa cara a cara o que dizem na internet, o número atendimentos nos hospitais para atender fraturas de nariz aumentaria vertiginosamente.

Estivesse eu em um bar e falasse algo que outra pessoa viesse a discordar, provavelmente eu ouviria o seguinte: “ahhh mano nada a ver isso aí, acho que é o contrário do que você está falando”, agora levemos a mesma conversa para a internet, se alguém discordar de alguma opinião minha o comentário seria o seguinte: “porra que idiota que você é, para de falar merda seu advogadozinho do caralho, tu não sabe de nada seu blogueiro fracassado.”

E esses xingamentos disfarçados de críticas tem que ser aceitas por você, pois se você reclama de uma crítica dessas, te acusam de não respeitar a liberdade de expressão, principalmente por estarmos diante de uma página que trata do mundo jurídico, do modo jocoso, mas trata.

Gente, a liberdade de expressão tem 2 lados, do mesmo jeito que você fala ou escreve eu posso rebater, e se eu rebato eu sou considerado um mal educado que não respeita a opinião dos meus leitores e seguidores, mas ó, já que vocês adoram citar a constituição pra defender o direito de falar merda, me mostrem o artigo que diz que eu tenho que concordar com vocês!

Veja um exemplo:

Dias atrás eu critiquei o abaixo assinado pra tirar o Renan do poder, porque acho que é um protesto inócuo e que no máximo vai atrair a atenção de algumas pessoas por uma semana ou duas e só, não vai dar em nada, haja vista que as pessoas poderiam colocar o seu nome, o nome do cachorro e o do próprio Renan Calheiros no tal “documento” e fui duramente criticado, me chamaram de eleitor do Serra, de tucano de merda e ainda disseram “se você não puder fazer melhor do que fizeram não critique, só aceito críticas contra o abaixo assinado de pessoas que tem capacidade pra fazer melhor!”

Me limitei a responder: meu amigo, não é porque eu não sei fazer bolo de chocolate que eu não possa comer um e dizer que está uma merda.

Aí fui chamado de intolerante filho da puta porque não respeito a opinião dos leitores!

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism