JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

14 de mar de 2013

Diário de um Estudante – Alienada é a mãe

alienadaOlá pessoal

Como estão?

Semana passada falei um pouco sobre as aulas que estou tendo, e entre uma palavra e outra, acabei soltando que acho "inúteis" disciplinas "não-jurídicas", tais como sociologia, filosofia, e afins.

Bom, talvez tenha me expressado mal ao usar tal adjetivo, eu respeito todas as matérias e a importância de todas elas, sim. Mas acho que só é válido ter esse tipo de matéria quando o conteúdo ministrado é de fato passado de forma eficiente aos alunos, de forma a associar com o DIREITO, e não apenas estudar a biografia de Platão, ou de Kant, ou outro carinha (não sou boa em decorar nomes de filósofos, aicomoeusouburra) simplesmente por estudar, e no final do semestre dividir a turma em grupos e apresentar um seminário sobre a vida deste grande filósofo e seu pensamento. É isso que sempre ocorre em aulas assim.

É claro que é deveras importante esse tipo de disciplina, é obvio. Mas aqui chamo a atenção para como certas universidades (ou simplesmente professores) conseguem fazer com que peguemos aversão a esses tipos de matéria e como conseguem tornar inúteis na nossa cabeça e para o nosso aprendizado, e infelizmente é quase sempre isso que acontece, ou vão dizer que não? Vão dizer que não é essa a matéria eleita para matar a aula pra terminar aquele trabalho que ficou faltando pra outra disciplina? É sim!! E por quê? Porque de todas, essas são as mais dispensáveis do curso!

Agora, eu respeito a importância dessas matérias. Mas posso achar que é bem mais "útil" e legal estudar PROCESSO CIVIL? Posso? Ai, que bom!! Afinal, é pra isso que eu estou na faculdade de Direito, e afinal, acho (só acho!) que é dominar ESSA MATÉRIA em especial, e também as outras "matérias-jurídicas" que vai definir o meu sucesso ou fracasso jurídico! (fracasso esse já previsto semana passada por um filosofia lover seguidor do NED, do alto de sua inteligência, que deve ser imensamente superior à minha porque ele sabe tudo de filosofia... Ou simplesmente ele disse isso porque tá super in se fazer de inteligente em redes sociais hoje em dia, não é?)

Bom, coincidência ou não, castigo ou não, estava eu na minha aula de ÉTICA (matéria chata não jurídica) e, além de a professora nos passar um enorme texto de Platão para lermos e fazermos um trabalhinho (nada contra Platão ok? Platão é muito importante - tom NÃO SARCÁSTICO mode on), ainda nos contou a boa nova de que filosofia e sociologia (ou um dos dois, não me lembro agora) passará a cair nos exames da OAB.

Como assim? Pára o mundo que eu quero descer!

Não sei até que ponto essa informação procede, não fui atrás pra saber, mas... Ah, desculpa pessoas que adoram e acham o máximo filosofia, mas pra que raios cair isso na prova da ordem? A prova é pra medir o conhecimento jurídico dos bacharéis em direito, for God's sakes. Acho isso totalmente desnecessário. Mas... Quem sou eu, né? Aí pessoas como aquele carinha que disse que eu sou um fracasso jurídico na semana passada dirão “tá vendo menina alienada, isso é tão importante que eles se deram conta disso e vai até passar a cair na oab!” Aah, dá licença né? É isso que vai medir a sua capacidade de advogar? Não né? Sejamos sinceros!

Agora quero ver os defensores de sociologia que me acham descabeçada por falar que tais matérias são "inúteis" ficarem felizes com mais essa pra estudar pra prova da oab!

Beijos

assinaturarafa

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism