JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

15 de mar de 2013

Diário de um (in)docente - INÍCIO DE CARREIRA (IN) DOCENTE

caioBom falar com os leitores do N.E.D. sobre a vida de um docente, ainda mais de situações que envolvem uma disciplina tão abstrata no universo de muitos no Direito: o Direito Tributário!

Quando comecei a faculdade de direito, tinha apenas uma única certeza: queria ser professor! O ensino sempre me fascinou e desde pequeno comecei ministrar aulas de teoria musical (fala sério!) e depois, durante a carreira militar, ministrava instruções aos soldados e demais praças ... (é amigos, fui militar durante um bom tempo!)

Meu contato com direito tributário, confesso, foi traumático! Admira o meu professor, não pela didática (nenhuma, por sinal!), mas pela idade ...ele já devia ter uns oitenta anos quando me ministrava aulas!

Eu me sentava na fuça do professor e tentava entender o que era “a subsunção do fato à norma no mínimo do deôntico irredutível...”! “Que p ... é essa ?” – eu pensava com meus botões! “Será que só este homem entende o que fala e ninguém mais consegue passa essa joça de matéria ??!”

Comecei a ministrar direito tributário por raiva, inicialmente. Queria saber se a coisa era tão absurda a ponto de ninguém entender o que se falava ou se realmente dava pra entender! Acho que dá para entender, pelo menos tento fazer isso com meus alunos ...

Agora uma coisa é única: as coisas que você vê como (in) docente são im-pa-gá-veis !!!! A cara dos alunos quando sabem que você é o professor de uma disciplina tão “amada”desde os bancos acadêmicos dá inveja ... a expressão é, no mínimo, de nojo! E o pior: transferem a ojeriza da disciplina para o professor ... coisas do tipo “não fui com a cara dele, amiga ...muito arrogante ...!” são comuns ... mas, uma vez que você escolhe essa temática, tem que saber o que pode enfrentar! Lógico, isso não é uma máxima entre todos os acadêmicos de Direito, claro que não! Diria que ocorre com cerca de 93% deles ...

Mas, nos próximos textos, falarei com vocês dos “causos”engraçados do Direito Tributário e dos alunos mais cômicos que já tive, além de outras histórias, tais como do meu ex-aluno Mizael Bispo ... é ... este mesmo que está sendo julgado pela morte da namorada Mércia! Imperdível!

caio

CAIO BARTINE é advogado e consultor na área tributária. Possui diversas obras publicadas e vasta experiência em cursos preparatórios para concursos no país. Siga o twitter @caiobartine ou acompanhe no facebook.com/caiomarcobartine

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism