JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

27 de mar de 2013

Extra Petita – Amor barato

Não é amorNão é de hoje que as músicas, as poesias e os filmes exaltam o amor, pois já diz o velho ditado que o amor é lindo. E sim, realmente o amor é lindo, amar é mágico, e poucas coisas são tão gratificantes como estar amando e também ser amado, mas, contudo, porém, entretanto, banalizaram a porra do amor!

Juvenis mal saídos do playground dizem eu te amo hoje e amanhã trocam as namoradas pelo novo FIFA 13, mulheres adultas e “já feitas” dizem eu te amo pazamigas e depois mentem que a chapinha tá quebrada só pra não emprestar pra coitada alisar o cabelo, homens enchem a cara de cachaça na balada e começam a amar até os garçons.

Gente, para!

Ceis tão fodendo com um sentimento bacana e puro!

Amigo não ama amigo de uma hora pra outra, vocês se conheceram na faculdade, estão no segundo ano e já tão falando que se amam. Espera até uma recusar a passar cola na hora da prova pra ver pra onde vai esse amor!

Há quem defenda que existam diversos tipos de amor, o que é a maior das balelas já ditas! Não, meu caro gafanhoto, não existe amor fraterno, amor entre homem e mulher, amor de amigo. Amor não é sorvete pra ter tipo, amor é amor e ponto final.

Neste momento você está pensando assim, nossa como esse cara é babaca, nada a ver o texto dele, ou se fores uma pessoa um pouco mais educada me questionaria do seguinte modo: “Ah Livan, nessa você está enganado, eu amo meus pais de um modo diferente do que eu amo minha namorada, ou meus amigos”

E novamente eu digo que você está enganado, e digo o seguinte, se o sentimento não é igual, você não ama alguém dessa lista que me passou, pois o que existe é amor, pura e simplesmente amor! Aquele sentimento que te faz pensar em dar a vida pelo outro, que faz você querer que o recebedor do seu amor esteja sempre feliz, ainda que para isso você se entristeça um pouco, amar é se sacrificar de vez em quando, amar requer uma certa dose de esforço.

Determinadas palavras e expressões devem ser guardadas para momentos únicos, para momentos sublimes, por exemplo, quando você está em casa e dá aquela bela topada com o dedinho no pé do sofá, imediatamente você lança mão de um belo e garboso PUTA QUE PARIU, assim, respeitem o “eu te amo” e usem apenas quando for oportuno.

Assim, eu clamo que deixem os “eu te amo” para as músicas, filmes e poesias, ou então que sigam o conselho dado nas propagandas de cerveja e USEM COM MODERAÇÃO, e um último e importante pedido, por favor, quando estiverem amando, ou pelo menos acharem que estão, escrevam, mandem cartas, postem recados no facebook, mas nunca, nunca, nunca façam coraçãozinho com as mãos.

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism