JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

22 de mai de 2013

Casais que bebem juntos, envelhecem juntos

casalCom a evolução da ciência, o avanço tecnológico e muita gente interessada em financiar estudos específicos, o número de pesquisas sobre os mais variados assuntos não para de crescer, e algumas dessas pesquisas não tem nem razão de existir, mas existem e os resultados na maioria das vezes são surpreendentes.

E dentre tantos temas desimportantes com resultados nada importantes, uma pesquisa me chamou a atenção, pois segundo estudos realizados por cientistas da Universidade de Washington os casais que bebem juntos tem uma vida mais feliz.

De acordo com a pesquisa, os casais que compartilham do apreço pelos “birinaites” de elevado teor alcoólico tem um nível de intimidade mais alto que casais abstêmios e os desentendimentos também são menores.

Daí você para e pensa: peraí, precisaram fazer uma pesquisa pra descobrir isso?

Minha gente, tá na cara que casais que enchem a cara em conjunto são mais felizes, e essa felicidade decorre de não um, mas de diversos fatores que contribuem para o bom andamento da vida afetiva do casal.

Não precisa ser um cientista americano pra saber que se o casal bebe junto, isso já é um indício de uma cumplicidade maior entre as pessoas, afinal, você só bebe com amigos e pessoas que você ama, ou vai me dizer que você chama o seu vizinho mala que vive reclamando da altura do som pra tomar uma cerveja numa sexta feira à noite?

Neste momento você me diria: “Meu caro amigo colunista, não é necessário que as pessoas bebam para que a felicidade habite vossos corações, é bem possível ser feliz sem colocar uma gota de álcool na boca”.

Tá, até pode existir cumplicidade em um casal que não bebe e que adora jogar xadrez juntos ou então caminhar lado a lado todas as manhãs, mas né, que tipo de diversão é essa? Pessoas, deixem o jogging e o xadrez para quando atingirem a terceira idade, e foquem no boteco durante a juventude.

Não estamos aqui fazendo apologia ao consumo exagerado de bebidas alcoólicas, até porque a pesquisa fala em 3 doses por noite e no máximo 3 vezes por semana, logo, não é só se embebedar e achar que vai dar tudo certo no relacionamento, porque não é assim que a banda toca, porque né, não adianta ir para o bar com a companheira após descobrir que ela é uma baita de uma piranha que dava pro chefe no sofá da recepção, pro vizinho, pro marido da melhor amiga e achar que tudo vai se acertar graças a umas doses de caipisaquê.

Assim, como apreciador contumaz da arte etílica, endosso a pesquisa e digo que é muito mais fácil ser feliz indo para o boteco com a namorada 3 vezes por semana do que ficando em casa assistindo Salve Jorge vestindo aquele pijama velho e todo furado.

Logo, a minha conclusão como “não cientista” é que o esquema é ir pro boteco tomar umas de vez em quando para manter a felicidade do casal, só não esqueça de chamar aquele cunhado mala e que não bebe nada para ir junto com vocês, pois se o casal que bebe junto é mais feliz, vai ser necessário alguém idiota de boa vontade pra voltar dirigindo o seu carro!

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism