JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

29 de mai de 2013

Dinâmica de Grupo não!

Dinâmica de grupoSabemos que o mundo jurídico é muito dinâmico e a rotatividade dos advogados nos grandes escritórios é muito alta, e com isso, novas vagas surgem a cada amanhecer. E se você for bom de raciocínio lógico, irá rapidamente concluir que se um cargo fica vago, é porque alguém já o ocupava antes e agora não o ocupa mais, logo, o antigo dono da vaga agora passa a fazer parte da banca de um famoso escritório, o Desempregados e Sem Dinheiro Advogados Associados.

Neste momento só resta aumentar o volume do seu rádio e cantar junto com o nobre Gabriel, o Pensador: “Essa é a dança do desempregado, quem ainda não dançou tá na hora de aprender, a nova dança do desempregado, amanhã o dançarino pode ser você!”.

Após a dancinha da derrota, você levanta, sacode a poeira e vai procurar um novo emprego pra tentar começar dar a volta por cima, só tem um probleminha, para dar essa volta por cima você terá que passar por uma fase extremamente estressante: as entrevistas de emprego.

E se tem uma coisa chata de se fazer são as entrevistas de emprego, algumas delas tem até dinâmica de grupo, onde você deverá imitar uma cacatua ou um chimpanzé, e aqui abro um parênteses e digo, que por maior que seja minha necessidade, não imito bicho em dinâmica nem se for pra me tornar advogado do Eike Batista.

Porém, antes de chegar na fase da dinâmica de grupo você deverá passar por inúmeras e intermináveis etapas, onde a primeira delas é a busca por vagas que atendam as suas necessidades, quais sejam, salário, benefícios, oportunidades de crescimento, etc.

Depois de escolher a quais vagas vai se candidatar, vem a fase de elaborar um currículo e cuidar para que as mentiras contadas nunca sejam descobertas, acho que o inglês intermediário é a maior das mentiras contadas, alguns incluem uns cursos rápidos que nunca foram feitos, tais como: as mudanças no código civil ou a litigância de má fé e a responsabilidade do advogado.

Após o envio dos currículos para as vagas pleiteadas inicia-se o momento de desespero número 1, onde a espera por uma ligação para uma entrevista chega a ser angustiante, mas para a sua alegria você tem um currículo bacana e é chamado para várias entrevistas e elas se dão basicamente do mesmo modus operandi.

Marcam para as 10 da manhã, você se prepara, chega com 15 minutos de antecedência e é chamado para falar com o advogado chefe com 40 minutos de atraso, daí você tem que falar da sua vida, porque escolheu a faculdade de Direito, enquanto isso o cara dá umas bocejadas, olha pro relógio, e sequer presta atenção em você, aí ele pergunta quais são as suas características e os seus defeitos, mesmo sabendo que todo mundo responde que é muito responsável e dedicado, e cita o perfeccionismo como defeito. (o dia que eu entrevistar um cara que falar que o defeito dele é ser desorganizado e que chega atrasado direto eu contrato, pois pelo menos sei que ele é honesto).

Por fim ele fala que gostou do seu perfil e que ainda está analisando outros candidatos e volta a te ligar caso seja o escolhido, e aqui se inicia o momento de desespero número 2, em que você fica aguardando o tão esperado telefonema com o “você está contratado” e que por muitas e muitas vezes não vem, já que ninguém liga de volta pra falar: olha, agradecemos a sua participação, mas contratamos outro cara para a vaga.

E depois de um tempo desempregado, você retorna a fase inicial do processo, onde volta a escolher os lugares onde quer trabalhar, mas como o desespero já bate mais forte em sua porta, as suas exigências são menores e você acaba enviando currículo e aceita vaga num escritório onde a única coisa que o escritório oferece é um “bom dia”.

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism