JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

1 de mai de 2013

Extra Petita - O mundo é dos loucos

professorSim, meus nobres e ilustres amigos, nunca na história deste país uma traição de duas pessoas, quais sejam, aluna e professor, e diga-se de passagem completamente desconhecidos para esse Brasil de meu Deus, virou notícia de forma tão surpreendente e cômica. (desculpem, mas eu ri muito).

Se você não sabe do que estou falando, clique aqui, leia e depois volte terminar o texto.

Pois bem, resumidamente a conversa gira em torno de uma aluna pra lá de marota que apesar de comprometida, ignorou o namorado e deu um mole para um de seus professores, e o seu professor, ignorou o imaginário (ou não) código de ética que impede que professores se relacionem com alunas e decidiu se encontrar com a fulana em questão.

Amigos, se vocês não sabiam pra que serve o botão “cutucar” do facebook, seus problemas acabaram, taí uma explicação mais do que clara do real sentido de uma cutucada, que nada mais é do que a vontade de dar uma fornicada na vida real, ou seja, te cutucaram no facebook é sinal que estão desejando o vosso corpo nu.

Algumas coisas me surpreenderam na conversa e elencarei-as, manolos, a PRIMEIRA conversa entre a aluna e o professor começou 23:15 e menos de duas fucking horas depois, os dois já estavam juntos praticando atos dos mais libidinosos e safadinhos possíveis. Isso é o que eu chamo de uma cantada eficiente.

Porra, não que eu seja o baluarte dos princípios de conduta da humanidade, mas né, a menina sequer pensou que tinha um namorado dormindo em casa (ou não) quando decidiu praticar saliências com o professor, aliás, até pensou, pois no meio da conversa rolou um “aluna sim, comprometida talvez”, ou seja, foda-se o meu namorado, o que eu quero mesmo é sair com você!

Segundo ponto que me chamou a atenção, dizem por aí é que foi o próprio namorado traído que divulgou a conversa na internet, e obviamente o corno rapaz não imaginaria que o caso tomaria proporções gigantescas e que ele seria conhecido como o chifrudão de Santa Catarina, e neste momento eu me pergunto, não seria mais digno “aceitar” a traição, ir à casa da ex-namorada, pegar os cds e as cuecas na gaveta dela e partir sem nunca mais voltar?

Eu sei que a ideia do cara foi a seguinte: “vou divulgar a conversa dela na internet e aí todo mundo vai descobrir que ela me traiu e que ela é uma piranha”, porém, o tiro saiu pela culatra, pois nesse mundo atual praticamente todo mundo já deu uma escorregadela vez ou outra e traiu, então poucas pessoas tem a envergadura moral de criticar a moça pelo seu ato impensado, e ai o que sobra?

Sobra sacanear com o cara e chama-lo de corno! Rá!

E agora pra finalizar, embora a moça tenha dado claros sinais que queria de toda forma o corpinho do professor, e que ele tenha percebido que seria uma fodinha garantida, meus nobres e queridos amigos, ainda que esteja tudo certinho pra que role uma noite de sexo maroto, nunca, nunca, mas nunca mesmo diga pra mulher que estará a esperando de shorts e chinelo e tampouco ofereça água da torneira.

Grato!

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism