JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

23 de mai de 2013

O Bolsa Família e a calça de R$300,00

bolsa-famíliaTal qual um surto de catapora, esta semana um boato se espalhou por todo o Brasil e criou o caos em diversas cidades tupiniquins, o bafafá se deu por conta de uma história surgida sabe-se lá de onde que o bolsa família iria acabar, e com isso milhares de pessoas correram para as agências da Caixa Econômica Federal na tentativa de receber o benefício pela última vez.

E o efeito do boato foi pra lá de devastador, e a história foi se espalhando no mais puro estilo telefone sem fio, e seguindo aquele ditado de quem conta um conto aumenta um ponto, e depois de algumas horas o boato que rolava não era mais que o benefício social iria terminar, mas sim que o governo estaria dando um valor a mais para as famílias, mas as pessoas tinham só um dia pra receber.

Agências foram destruídas, funcionários da Caixa foram agredidos e a revolta se instalou na população quando descobriram que não tinha nenhum “plus” em vossas contas, e em meio a tanta balburdia uma senhora deu um relato emocionado e irado onde reclamava que o bolsa família era uma verdadeira porcaria, pois o valor não aumentava há anos, e que isso era um absurdo, pois ela tem uma filha de 16 anos e como o valor pago pelo governo nem uma calça jeans para a pobre garota não dava pra comprar, pois uma calça hoje em dia custa R$ 300,00.

Não meus nobres, vocês não leram errado, a senhora em questão realmente disse que a filha dela usa calça de trezentos fucking reais! Mano, acho que eu tenho terno completo (com meia, sapato e gravata) que não custou tudo isso.

Se eu fosse um dos manda chuvas desse país, eu faria que as pessoas localizassem imediatamente a senhora que deu a entrevista, cancelaria o benefício dela e depois dava uma surra de marmelo na dita cuja, só pela cara de pau de reclamar em rede nacional do valor de um benefício que é concedido para famílias carentes se alimentarem, enquanto essa ilustríssima filha de uma mãe estava preocupada com a alta no preço das calças da Levi’s.

Aquela história de ensinar pescar que falaram quando o benefício foi implantado foi pro saco com a declaração dessa senhora, afinal, percebe-se que um elemento desses não está nem um pouco preocupado em aprender a pescar e ensinar a filha que o “legal” da vida é batalhar pelas coisas, trabalhar, conquistar, crescer.

Existem exceções em todos os segmentos da sociedade, e espero e quero acreditar que essa senhora, é apenas mais uma dessas e que a maioria das famílias que recebem o benefício utilizem o valor pago de maneira correta e consciente e não de forma irresponsável como alguns o fazem.

Além disso, se uma pessoa utiliza o valor do bolsa família pra comprar uma calça que custa quase meio salário mínimo, a gente acaba por entender que a família não está passando tanta necessidade assim, ou só eu que sou meio burro e penso que o mais correto seria usar o pouco dinheiro que recebo pra comprar comida ao invés de comprar uma calça bacana e que deixe minha bunda empinadinha?

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism