JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

10 de jul de 2013

De Drummond a Jardim

Imagem 2013-07-10Carlos Drummond de Andrade em um dia sem inspiração escreveu aquela obra que um outrora todos se recordariam, no meu caso enquanto piada, mas para os mais letrados enquanto verdadeira obra de arte intitulada: No Meio do Caminho.

Reproduzo:

No meio do caminho tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho

tinha uma pedra

no meio do caminho

Nunca me esquecerei desse acontecimento

na vida de minhas retinas tão fatigadas

Nunca me esquecerei que no meio do caminho

tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho

no meio do caminho tinha uma pedra

Ora, ora, ora, nobre leitor. Se Drummond um dia acordou sem inspiração e ficou rico e famoso por conta da pedra no meio do caminho por-que-diabos eu não posso me manifestar nesse sentido também e tentar a sorte?

Parafraseando o imortal (esse sim, Sandy) da Academia Brasileira de Letras que talvez esteja dando leves saltos em sua linda nuvem azul-grená nesse momento:

No meio do caminho tinha um livro

tinha um caderno no meio do caminho

tinha uma apostila

no meio do caminho

Nunca me esquecerei dessa bagunça

na vida de meus miolos tão fatigados

Nunca me esquecerei que no meio do caminho

tinha um vade mecum

tinha um livro no meio do caminho

no meio do caminho tinha uma apostila.

AssinaturaVeronica

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism