JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

1 de jul de 2013

Diário de um Estagiário – Atualidades

ilustra_atualidadesE aí turma.

Essa semana parei para pensar no que está acontecendo no mundo (jurídico) do outro lado do binômio copa/manifestações.

No compasso do meu bater de dentes, já veio o primeiro deles.

O inverno chegou “congelando”, não falei dele semana passada, mas após alguns dias sem sentir os dedos dos pés é preciso comentar: “Puta que pariu, aqui no Sul ta muito frio” (até rimou).

Como o inverno já começou no dia 21, já deu pra perceber que não sou um exemplo de “atualidades”, apesar de ler jornais, acessar o N.E.D. UOL (merchandising) e acompanhar as peripécias do Datena.

Dito isso, estava eu vagando pela nebulosa internetz quando me deparei com a seguinte notícia:

Advogada catarinense de 24 anos é a namorada de Joaquim Barbosa

O ministro Joaquim Barbosa, 58 de idade, está de namorada nova, (...) que se formou bacharel em Direito na Univali, campus de Balneário Camboriú (SC), onde morou durante cinco anos. (...) Ela está no esplendor dos seus 24 anos. (...) se prepara para participar de concurso público de ingresso justamente nos quadros de servidores do Supremo Tribunal Federal.

Agora entendi porque o Barbosa sente tantas dores nas costas! A menina vai acabar matando o velho....

Piadas à parte, como sou de Balneário Camboriú e estudo em tal faculdade, já logo pensei: em qual convento de BC se conheceram?, será que a moça que seduziu o ministro do STF fez estágio com os meus professores no estágio obrigatório?

Devem ter ficado felizes com a notícia...

Sinceramente se eu fosse professor iria me agradar mais se ela tivesse passado em um concurso pra juíza federal com 24 anos, ainda mais por que o Barbosa é mais feio que bater na mãe... Fazer o que, quem não tem cão, caça com gato...

Outro fato que me deixou pensativo foi o ocorrido com a TelexFREE, no qual a juíza Thaís Khalil, da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco (sim, o Acre existe), jogou a “merda no ventilador” e suspendeu as atividades da empresa.

Nas palavras de uma colega: “nunca vi ninguém pagar pra trabalhar”, mas também era um assunto que, para mim, não fedia e nem cheirava.

Apesar de ter inúmeros contatos no Facebook que faziam parte do “Programa de Marketing Multinível” compartilhando extratos bancários de duzentos mil reais na conta (mas andando de Monza 92), sempre imaginei que hora ou outra isso iria acontecer.

O que surpreendeu na verdade foi a repercussão do caso. Ameaças de morte à juíza e sua família, manifestações, “buzinações” e arruaça dos divulgadores.

O processo está em fase de Agravo Regimental em Agravo de Instrumento, que deve ser julgado na quarta-feira (03/07/13).

Quero ver onde isso vai dar, afinal, quando “dói no bolso”, as pessoas são capazes de tudo...

Abraços e boa semana!

assinaturachristian

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism