JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

23 de jul de 2013

Sucesso Jurídico. Como conquistar?

Não é de hoje que muitos bacharéis em direito ou até mesmo advogados mudam totalmente os rumos de suas vidas profissionais e deixam de lado as leis, doutrinas e jurisprudências e partem para um caminho que diverge totalmente daquele que foi aprendido nas cadeiras das universidades. Muitos são os advogados e bacharéis em direito que hoje são donos de bares, lojas de brinquedos ou que atuam em tantas outras atividades.

 

sucesso

Essa mudança radical na vida de muitos se dá por diversos fatores, mas destacaremos apenas um deles, falaremos apenas do mais importante dos motivos: o fracasso na carreira. Embora a palavra fracasso seja um tanto quanto forte, basicamente é isso que acontece com as pessoas que decidem deixar o direito de lado e partir para outras áreas. Afinal, quase ninguém em sã consciência deixaria uma carreira que escolheu e que tem um relativo sucesso para se arriscar em outras coisas que desconhecem.

Entenda a expressão “relativo sucesso” como ganhar dinheiro, pois deixando a hipocrisia de lado, sucesso na carreira de advogado é isso, ser muito conhecido e ganhar dinheiro, qualquer outra história que diga que o sucesso profissional não passa pela questão financeira é pura ilusão.

Vale lembrar que o sucesso em nada tem a ver com amor à profissão, pois amar o que faz é diferente de ter sucesso profissional, muito embora seja fácil perceber que quem ama o seu trabalho, tem maiores chances de chegar mais longe. Contudo, você pode amar advogar, pode adorar fazer audiências, mas se não tiver clientes e não ganhar dinheiro com sua profissão, não há amor que resista por muito tempo.

O direito por si já um ramo complexo e diferente de tantas outras profissões, pois quando alguém se forma em hotelaria, necessariamente vai trabalhar em um hotel, se você é um enfermeiro, vai trabalhar cuidando de pessoas enfermas e assim por diante, contudo se você se forma em direito existem muitos caminhos para trilhar, você pode escolher inúmeras áreas de atuação sem a necessidade de nenhum outro curso adicional.

Em 15 dias completarei 3 anos desde que minha inscrição na OAB saiu, e mesmo com uma pós graduação e um MBA em direito tributário estampados no meu currículo não me considero nenhum pouco bem sucedido, pois a minha conta bancária continua a mesma, já o meu tempo livre para fazer as coisas que realmente gosto diminuiu pra caramba! Posso dizer por mim que não é falta de dedicação ou de vontade de crescer, porque isso eu quero e ó, quero muitíssimo e muito embora eu saiba que 3 anos não são nada, já me peguei pensando por diversas vezes se não seria melhor ter escolhido outra profissão ou se ainda dá tempo de mudar.

Assim, depois de quase 3 anos de advocacia, concluí que a procura pelo sucesso profissional e pela consequente e desejada independência financeira é árdua e muitos de nós não conseguimos a encontrar, e por esse motivo é que cada vez mais encontramos por aí advogados cozinheiros, advogados comerciantes e até mesmo advogados blogueiros.

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism