JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

15 de ago de 2013

Advogada carteirada!

E após alguns micos, e caras de nojinho por conta da minha falta de carteira da OAB, finalmente, eu a peguei!

No dia da cerimônia de entrega fui sozinha, e combinei de encontrar com meus familiares lá. Sai do escritório e fui a pé, e enquanto eu caminhava pensava na importância daquele dia para mim.

Ao chegar na OAB achei até que havia me enganado quanto ao dia. Não tinha ninguém! Entrei até o fundo , e lá vi todos os diretores da OAB, que me parabenizaram e perguntaram com cara de espanto, e com olhos julgadores: VOCÊ VEIO SOZINHA?

Conselho de amiga: Não vá sozinho, nem chegue sozinho! Eles vão pensar que você é um ser largado no mundo sem “eira nem beira”. Se você não tem amigos, nem familiares, contrate alguém, chame aquela vizinha que você nem conhece, mas, nunca, chegue sozinho.

images 

Pelo tom de estarrecimento na voz dos doutores, por alguma razão que talvez eu nem concorde, chegar sozinho é péssimo. Bom, respondi que meus familiares estavam chegando, e que por eu trabalhar muito próximo, resolvi ir na frente.

Nessa hora que eu estava cercada pelos diretores, me senti totalmente deslocada. Primeiro que, o que estava mais perto da porta me recebeu com beijos, como eram uns 10, me senti constrangida e com preguiça de ser simpaticona. Não sai distribuindo beijos não, e por isso, senti também que havia cometido uma gafe, por que cumprimentar um de forma mais acalorada (com beijinhos no rosto) e os outros com um simples “boa noite doutor”?

De certo, os demais devem ter pensado que além de órfã sem amigos, eu também sou amante do único que eu cumprimentei. Dica de segurança: Fale somente boa noite para todos de LONGE.

Até todo mundo que receberia a carteira da OAB chegar, fiquei ali sem graça, ouvindo piadas que eu ainda não entendo, informações que eu não faço ideia do que sejam, e me sentindo o ser mais estúpido. Sorte que alguém chegou e me tirou daquela cena estranha.

Iniciado os trabalhos, fiz o juramento e após, peguei minha carteira, e dai eu chorei! Discretamente, nada de ranhos descendo meu nariz. Foi um choro de alegria, de satisfação, de sonho realizado. Sim! Eu sempre sonhei ser advogada, ao invés de sonhar com o altar, meu sonho de menina era aquele momento que eu estava vivendo, e ó FOI LINDO!

Realizar um sonho, independente de qual seja, é o momento mais sublime que alguém pode experimentar.

Ao final da cerimônia vieram os micos, tropeções e confusões de praxe. Nem mesmo a cerimônia da OAB escaparia das minhas trapalhadas. Mas, deu tudo certo. E a estreia da minha carteira foi justamente com o porteiro do fórum que TODAS AS VEZES me pergunta se eu sou advogada e quer ver a minha carteira. Antes eu tinha que tirar aquele papel horroroso, mas, dessa vez, saquei a rosinha e falei TÁ AQUI Ó, CHUPA! (brincadeira, respondi apenas claro senhor, está aqui meu documento de identificação)

assinaturamari

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism