JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

4 de out de 2013

Advogado abandona a profissão para virar músico

A Universidade Estadual de Campinas(Unicamp) iniciou nesta quinta-feira (3) as provas  de habilidades específicas para o curso de música do Vestibular 2014. Os testes seguem até o dia 7 no campus de Campinas, no distrito de Barão Geraldo.

“Minha vida sempre foi baseada na música”. A explicação em tom de desabafo é do advogado Ricardo Ueda, de 30 anos, que abandonou a profissão recentemente para dedicar-se ao saxofone, instrumento que toca há 12 anos. Ueda trabalhou com o pai, que também é advogado.

“Larguei o direito porque estava desiludido. Não nasci para ficar trancado dentro de um escritório”, confessa o músico que toca em bares, agora que não mais advoga em Bauru (SP), onde reside.

A Universidade Estadual de Campinas(Unicamp) iniciou nesta quinta-feira (3) as provas  de habilidades específicas para o curso de música do Vestibular 2014. Os testes seguem até o dia 7 no campus de Campinas, no distrito de Barão Geraldo.

“Minha vida sempre foi baseada na música”. A explicação em tom de desabafo é do advogado Ricardo Ueda, de 30 anos, que abandonou a profissão recentemente para dedicar-se ao saxofone, instrumento que toca há 12 anos. Ueda trabalhou com o pai, que também é advogado.

“Larguei o direito porque estava desiludido. Não nasci para ficar trancado dentro de um escritório”, confessa o músico que toca em bares, agora que não mais advoga em Bauru (SP), onde reside.

sax

Morador de Taquaritinga (SP), Paulo Roveri, de 19 anos,  fez um ano de pedagogia, mas trancou a matrícula no curso para tentar vaga no curso de música da Unicamp. Influenciado pelo pai, que assim como ele toca baixo, o jovem disse acreditar que chegou o momento certo para investir na carreira dos sonhos. “O meu pai foi o meu grande espelho”, revela. E o pai vai acompanha-lo na audição desta quinta. Ambos vão executar “Proezas do Solon”, de Pixinguinha e Benedito Lacerda.

Pedro Vieira, de 19 anos, iniciou sua carreira universitária no curso de engenharia florestal na Universidade Estadual Paulista (Unesp), mas ele é mais um que vai passar por audição na universidade de Campinas para tentar se formar em música. “Estava frustrado. Engenharia florestal não tem nada a ver comigo”, revela o guitarrista.

Fonte: G1

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism