JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

6 de nov de 2013

Diário de um concurseiro–PASSEI!!!

A difícil decisão entre ir e não ir!
Pra quem ainda não sabe sou advogada absolutamente autônoma e concurseira por opção (opção de ganhar dinheiro, eu diria... hahahaha)!
Semana passada tive a feliz notícia de que passei no concurso da prefeitura daqui em terceiro lugar. Como abriram quatro vagas, já me sinto com os dois pés dentro, só aguardando a nomeação.
No entanto, digo-lhes que "largar" o escritório foi uma decisão muito difícil e até agora dolorida, mas é preciso seguir o plano que eu mesma fiz.
Se você não acompanha a coluna (eu não te culpo, pois a vida de concurseiro é mesmo um porre!), meu principal objetivo é ser delegada, mas para isso eu preciso de um salário fixo e paz para poder morrer de estudar e então eu estava prestando todos os concursos que apareciam, e que o edital se assemelhava ao da prova de delegado.
Quando saiu esse edital da prefeitura me deparei com os abençoados direito administrativo e constitucional que já estou quase cansada de estudar e previdenciário que para mim era total novidade, porém logo pensei: não tenho nada a perder, exceto o valor da inscrição (porque não rolava o esquema da isenção) e uma manhã de domingo (ok, agora pensando assim eu admito que era muita coisa a se perder... hahahahaha).
Não pensei duas vezes e nem olhei pra um princípio sequer do direito previdenciário e fui fazer a prova naquele domingo ensolarado com um churrasco me aguardando.

dois-caminhos-2
Passei num misto de felicidade e desespero, mas repito: é preciso seguir o plano que eu mesma fiz.
O mais engraçado é que dias antes de sair a classificação deste concurso, eu tinha me conformado com a situação financeira, tinha comprado um curso pro concurso de delegado e pedido de presente de aniversário pra mãe um livro pra prova. Estava estudando incansavelmente, tentando esquecer as contas e nem cogitava que poderia passar nesse concurso. Não fosse o colega-de-trabalho-da-esposa, talvez eu nunca saberia que havia passado.
Pra minha sorte o tal colega-de-trabalho tem o hábito de ler o jornal TODO (incluindo as notas de falecimento), todos os dias, e viu meu nome lá; avisou a esposa que me mandou um email toda feliz (eu fui a última a saber quando passei na OAB também).
E lá vamos nós: rumo a delegada no maior estilo Capitão Nascimento.
Concursada sim: concurseira sempre!

AssinaturaVeronica

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism