JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

4 de nov de 2013

Diário de um Estagiário - Embargos Auriculares

Olá amigos.

Iniciamos novembro com mais uma conversa que arrancará alguns minutos do seu dia sem lhe agregar nada intelectualmente (mas é melhor do que compartilhar memes do Poderoso Castiga no Facebook, rá)

Hoje o tema será a pautado na influencia das relações pessoais ante o formalismo dos procedimentos processuais.

Essa modalidade de "choradinha" é popularmente conhecida por Embargo  Auricular, que nada mais é do que um "recurso" (divergência doutrinária quanto à tipificação como recurso, ação nova ou incidente processual).

Conforme estudo técnico sobre a jurisprudência dominante do Jus Brasil, fora constatado que para que seu Embargo Auricular seja conhecido e provido, é necessário que haja o cumprimento de dois requisitos objetivamente subjetivos.

São eles  o "jeitinhus brasiliensis" e o "amicus magistratum"

O primeiro vem pautado na cara de pau e vontade de levar vantagem sobre a parte contrária. Como são essencialmente necessários para o exercício da advocacia, nada difícil de comprovar. (os advogado piram na generalização)

Já o segundo depende efetivamente da porcentagem de comparecimento nos churrascos ostentação do "Barbosa" (Rei do Camarote do DF) em concorrência com a efetividade das massagens francesas na "E. Gracinha" (um bj para as feministas de plantão) somadas, ainda, a sorte de ter estudado com um assessor da vara do seu processo.

foto

Provido o embargo, você pode anular o processo desde a citação, conseguir uma decisão interlocutória que vai atrasar o processo em mais alguns meses, ou até mesmo fazer com que o processo "desapareça" enquanto em carga do advogado da parte contrária.

Felizmente, o Embargo Auricular rende ao "recorrere",  na imensa maioria das vezes, tão somente uma ameaça de representação.

Esse texto é uma obra de ficção de uma mente alienada. "Tantos lugares para me levar e me levam a sério..."

Se fez alguma merda, é mais fácil pedir cinco dias para se manifestar sobre a cagada ou dez para juntar o documento que esqueceu em cima da geladeira.

Conversinha no pé do ouvido não agrega nada.

Até semana que vem.

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism