JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

29 de nov de 2013

Reclamatório - O aplicativo LULU e o dano moral

Já dizia o ditado inventado agora mesmo por minha pessoa que em terra de oportunista, LULU vira boi de piranha. Tá, eu não manjo nada de criar ditados, mas a ideia central do que eu tentei expressar no meu ditado fajuto é de que muita gente vai se fazer de vítima pra tentar tirar alguma grana desse aplicativo que “categoriza” os homens que possuem um perfil no facebook.

Alguns advogados estão apontando o CDC para dar base a uma suposta defesa , mais precisamente o artigo 43 que diz basicamente que sempre que for aberta uma base de dados de um consumidor, este cidadão deve ser comunicado disso. Tá, ok. Mas sei lá, consumidor? Consumidor do que? Não consegui captar a tão relação de consumo entre o LULU e um suposto ofendido, exceto se a ofensora for uma prostituta que avaliou o cara. Rá! Piadinha ruim cara.

Outros advogados entendem que ofensa na nova rede social equivale a uma ofensa feita pessoalmente, por telefone ou e-mail, pois o que há é um ofendido e um ofensor. Tá, essa faz mais sentido pra mim, acontece que eu fico imaginando uma ação para julgar a ofensa praticada no aplicativo.

A primeira coisa é que a nossa Constituição proíbe o anonimato quando se trata de divulgar opiniões, logo, se você mulher vingativa falar mal de alguém, e este alguém entrar com uma ação, certamente eles descobrirão quem foi que comentou.

Um segundo ponto que ao meu ver é o mais divertido, eu queria muito ver como seria uma audiência dessas. Já pensou que bacana o eme eme dizendo: o autor diz que foi ofendido pois a ré divulgou a hashtag “#pintopequeno” na rede social. E aí a ré já grita: e tem mesmo, o apelido dele era minhoquinha! Abaixa as calças aí que todo mundo descobre se não é verdade!

Enfim, tudo bem que rola um certo constrangimento mesmo, pois eu sei que não é legal a sua atual namorada olhar o seu perfil, ver que tem 19 avaliações com hashtags do tipo #caideboca ou #liganodiaseguinte, também sei que não cai bem um #pintopequeno (ainda que seja verdade) ou um #valemenosqueumpãonachapa (me deram essa hashtag, juro) mas acho que daí a entrar com um processo já é demais.

lulu_2

Não é proibido, eu sei, é direito de cada um se ofender pelo que bem entender, tem gente que se ofende com porta giratória, com falta de bala dentro do pacote e coisas assim, então, não se espante, pois ações irão surgir.

O mundo tá ficando cada vez mais chato de se viver, tudo é ofensa, tudo é motivo de vou te processar. Com isso há de se concluir que as pessoas crescem, mas a “paunorabice” permanece por toda a vida. E percebam que a mesma criança que dizia: “vou contar tudo pra professora” agora cresceu e diz “vou te processar”.

Ass: Livan Pereira o #esquentadinho #maisbaratoqueumpaonachapa que #achaqueomundogiraaoseuredor e ainda #arrotaepeida e #falapalavraoprac@r@lh*

(avaliações reais feitas de minha pessoa, mas não vou processar ninguém, bêjo)

AssinaturaLivan

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism