JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

12 de dez de 2013

Advogado pode ser o culpado pelo rebaixamento da Portuguesa.

Com risco de cair para a Série B do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa vive um drama fora dos gramados.

O meia Héverton estaria impossibilitado de jogar contra o Grêmio, na última rodada, mas entrou em campo no segundo tempo, e agora, o clube corre o risco de perder quatro pontos e ser rebaixado no lugar do Fluminense.

Segundo relatos, o atleta havia sido punido com dois jogos de suspensão, mas, o advogado informou ao clube que a suspensão era de apenas um jogo.

Assim, seguindo as informações do próprio advogado do clube, o técnico decidiu colocar o jogador em campo.

images

A comissão técnica não sabia do fato, uma vez que foram informados que a punição do atleta já havia sido cumprida e ele estria apto a jogar.

O advogado da Portuguesa, Osvaldo Sestário, era o representante do clube no julgamento do atleta no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e preferiu não se posicionar ainda sobre o caso.

Corroborando com os acontecimentos, o vice-presidente da Lusa, Roberto dos Santos, chegou a afirmar que o advogado informou ao clube que Héverton teria pego apenas uma partida de suspensão, diferente da decisão divulgada pelo STJD de dois jogos.

"Estou muito chateado com o que aconteceu, claro, trabalho para a Portuguesa há nove anos. Antes de falar qualquer coisa, quero conversar com as pessoas do clube e ver o que aconteceu direito para então poder dar uma posição a respeito do caso", disse Osvaldo Sestário.

O STJD já está ciente do caso e, segundo o procurador geral Paulo Schmitt, a CBF deve enviar ao Tribunal uma notícia de infração nesta quarta-feira.

A própria CBF entrou em contato com a entidade para perguntar se Héverton havia conseguido um efeito suspensivo para entrar em campo.

A resposta foi negativa.

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism