JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

12 de dez de 2013

Diário de uma Doutora – Juiz também faz m…

Graças a tecnologia, é possível acompanhar andamento processual pelo celular. Eis que de manhã, sentada com o pessoal do escritório, tomando um reforçado café, resolvo ver o email recebido do “saj” (sistema de automação da justiça).

Melhor explicando pra quem não tem esse serviço, alguns Tribunais tem o sistema “push” de acompanhamento processual. Basta cadastrar o número do processo, e o email, que, ocorrendo qualquer andamento no processo, o saj encaminha o conteúdo do andamento. É um serviço que facilita bem a vida do advogado.

Voltando ao fatídico dia, resolvi ler o andamento pelo celular, e nessa, quase enfarto. Li o despacho do adorável eme eme julgando deserto o meu recurso de apelação por falta de recolhimento de custas.

1458928_10202600990135816_1592707734_n

Quando li, o ar faltou, a perna amoleceu, e pensei F....., meu chefe vai me matar, meu cliente vai me arrancar o fígado, enfim ... to na roça!

Depois de imaginar já a morte lenta e dolorosa que eu sofreria, e o velório, peguei a pasta do processo pra ver que cagada que eu tinha feito.

Lendo atentamente percebi que não havia cagada nenhuma. Tudo estava no processo, inclusive o recolhimento das custas. Após quase enfartar, percebi que alguém tinha feito m... mas que não havia sido eu.

Li com calma o despacho do juiz, a sentença que eu estava apelando, revi as peças protocoladas, e constatei que, muito embora os juízes tenham certeza que são “Deuses”, eles falham, erram, e ferram com a vida de uma pessoa, só por não folhear o processo.

Me deu vontade de abrir o processo na cara dele e gritar “olha a porcaria da guia aqui, CHUPA!”. Não fiz porque pra isso existem meios mais educados, mas, juro que tive vontade.

Por ser uma advogada juvenil, de início, tive certeza que tinha feito alguma besteira. Nem me ocorreu que o juiz tivesse “comido bola”, muito mais fácil acreditar que a novata que errou, do que um juiz.

Mas ó, acreditem, o juiz, promotor, advogado, e cartorário, possuem a mesma capacidade de fazer besteira, essa não é uma prerrogativa só dos estagiários, e dos advogados juvenis.

Agora me resta agravar a decisão do ilustre magistrado desatento (pra não dizer outra coisa), e ver meu processo se arrastar por mais uns 3 ou 4 anos nos tribunais.

Valeu juiz!

assinaturamari

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism