JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

28 de fev de 2014

DIÁRIO DE UM (in)DOCENTE – PARTINDO DO INÍCIO

Caríssimos!!!!!!!!!!!!!

É a primeira vez que coloco em singelas linhas de papel um pouco da minha experiência (que nem é tão vasta assim) de DOCENTE.

Mas antes de chegar aos dias de hoje, vou tentar resumir em poucas linhas o tortuoso caminho até chegar aqui..

Meu nome é Soraya Gomes Cardim, paulista de nascença e Piracicabana por opção. Torcedora fanática do Santos Futebol Clube e praticante assídua do esporte – pasmem, sou pivô! Casada, com um filho de 15 anos, apesar dos meus poucos 33 anos de idade, sou formada em Tecnologia da Informação e Direito, ambas as graduações pela UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba e pós graduada em Direito Civil e Processo Civil pela ESAMC – Campinas. Advogada militante, palestrante de Direito do Consumidor e Professora de Direito. Ufa!!! Tá bom né???

Entretanto e apesar de tudo, diferentemente da maioria dos meus colegas de profissão, nunca almejei qualquer cargo de concurso público e amo, amo advogar. Peticionar, estudar, escrever...

Me formei e de repente, no meio da pós graduação, recebi um convite para dar uma aula (o tema era a antiga LICC) e daí por diante, não parei mais.

Toda menina brinca de escolinha quando pequena e eu passei grande parte da vida adulta colando folhas e mais folhas na porta do armário, escrevendo as matérias e estudando em voz alta, como se estivesse explicando. E foi assim, estudando desse jeito, que eu consegui passar no famigerado exame da OAB!

Ser professora é uma dádiva! É conseguir interagir com 30, 40 pessoas diferentes, pensando em coisas diferentes e de repente todas estarem envolvidas no mesmo assunto, na mesma discussão.

inicio

Dispenso a parafernália tecnológica e abuso do giz e da lousa. E do grito também, já que o tom de voz colabora para isso... mas sem aulas maçantes, sentadas na cadeira e a anos luz de distância dos alunos. Ser professor é caminhar no meio das fileiras, é interagir, é colocar todos os 4 milhões dos princípios de direito em exemplos do dia a dia e dessa forma, fazer uma aula de uma hora e meia parecer ter 20 minutos.

Prezados, essa é apenas uma mera e singela apresentação. Nos próximos encontros, conversaremos mais sobre esse mundo meio louco, meio complexo de professores e alunos!

Beijo! Tchau!

Soraya

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism