JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

31 de jul de 2014

DIÁRIO DE UM (in)DOCENTE – PARA ENSINAR, NÃO É PRECISO SÓ SABER, É PRECISO GOSTAR

Salve turma mais bela e batuta do meio jurídico, faz tempo que não escrevo para vocês, espero não ter perdido a mão!

Bom, lembro que terminei minha última coluna dizendo que, após o nervosismo, iniciaria um curso de formação de professores para aprender a ensinar, e foi o que fiz.

Alguns dias depois, o professor virou aluno, confesso que era uma sensação estranha... Como ter aula, de como dar aulas, de uma matéria que você já (ou ao menos pensa que) domina? Pensei...

Bom, as aulas que tive naqueles meses (uma aula por semana com atividades DIÁRIAS) me serviram para muitas coisas, tais como, diferenciar professores “dadores de aula”, e professores com efetivo conteúdo e sabedoria (não apenas da matéria) espetacular. Dar aulas não é apenas saber a matéria e vomitar em cima do aluno na sua frente, aprendi nesse curso, que para dar aula, você precisa ter TESÃO... sim, foi essa palavra utilizada, TESÃO e não é tesão na matéria é tesão em dar aula.

Achei meio esquisito, ouvir tudo isso na primeira aula, mas confesso que esse foi um dos (se não foi O) melhores cursos que eu fiz em toda a minha vida... guardadas as proporções, esse é um curso que serve para a sua vida, de qualquer ramo de atividade que você esteja ou trabalhe, ele te faz uma pessoa melhor! Mas não vou fazer propaganda de graça... rá... brincadeira, quem quiser saber sobre o curso, me escreve que eu indico e não, eu não tenho comissão... nem é lá que dou aula, acho apenas que é um curso sensacional.

Mas voltando ao tesão... depois de ler livros, ver filmes, fazer exercícios vocais, de concentração, de alimentação, eu entendi o motivo de ter tesão... Quando você tem (ou está com) tesão você dá o melhor de si, faz da melhor forma e o professor, para provar que estava certo, fez cada um dos dez alunos/professores dar uma aula sobre o tema que ele escolhesse...

Imagina a cena: Professor de Constitucional dando aula sobre FEZES / Professora de Direito Civil (família) dando aula sobre SEXO ANAL / Professora de Direito do Trabalho dando aula sobre CROQUETE / outro sobre borboletas, cup cakes, e assim vai.... Muito, muito, muito engraçado e bom! O cara estava certo, quando você dá aula com tesão, não importa o tema ou a matéria, você consegue transferir o necessário.

clip_image002

O que aprendi ? Que ensinar não é ser detentor de toda a matéria e despejar em quem não sabe... Ensinar, é manter uma relação de troca com seus alunos, é deixar claro que a grande diferença entre vocês, é que não há diferença... Não ser topetudo ou detentor de toda verdade ou ainda o fodão da sala... é ter o aluno como seu parceiro, seu termômetro, seu guia. Sem ele, o professor não é NADA, mas ver o aluno gritar para você “PASSEI”, é sentir-se o mais querido e importante do mundo...

Aprendi que o professor tem um PODER incrível (falarei disso mais vezes), mas como diria o Tio Ben: com grandes poderes vêm grandes responsabilidades!!!! Professores tem o poder de transformar qualquer aluno, para o bem ou para o mal...

Sei que ficou uma coluna beeeem coxinha, mas garanto que com base nela, vocês entenderão as próximas e meu humor, digamos, um tanto quanto cítrico...

Beijo p/ quem é de beijo e abraço p/ quem é de abraço.

Adamo!

renatão

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism