JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

12 de ago de 2014

A CULPA É SEMPRE DO ESTAGIÁRIO

Olá belíssimos, queridos, fantásticos e digníssimos leitores. Nossa que semana agitada foi essa? Quando eu falo que a semana foi agitada, acreditem, ela foi realmente agitada. Começou um novo semestre e eu tenho que sair correndo do estágio pra ir pegar o bus e ir para a faculdade. E tive que correr literalmente, bem desesperada, estilo Maria do Bairro. O motorista não parou e tive que ir até um outro ponto, já quase chorei. Sem falar que teve um dia que quase apanhei de um senhor que parecia o Maguila, mas conto certinho essa história na próxima semana (se não ocorrer nada mais relevante). Adeus férias, hello realidade.

Quando falo que a culpa é sempre, eternamente, infinitamente do estagiário tem gente que fala que é drama, que vida de estagiário é “tranquila”, ah me respeite queridinho! Já tenho vontade de dar uma de Daiane dos Santos e dar um mortal pra trás c/c com uma voadeira na face não tão bela da pessoa. Mas enfim, para comprovar isso, vou compartilhar com vocês, ilustres leitores o que aconteceu com a minha pessoa...

Estava eu, como de praxe despachando, quando chega um advogado (muito querido e garboso) com um documento que precisava ser assinado, acho que era um alvará. Eu, como sempre muito prestativa, peguei uma caneta e fui prontamente pegar a assinatura do magistrado. Entreguei o documento e a caneta e pedi ao doutor que assinasse. Nisso, o nobre juiz recusou a minha caneta e pegou uma das suas e: “TCHARAAAAAAAAAM” assinou com uma caneta vermelha. Nisso ele tentou passar uma caneta azul por cima, já riscou tudo e disse que eu tinha que ir pedir no cartório outro documento e tudo mais.

unnamed

Peguei o documento rabiscado e fui colocar fogo explicar ao advogado o ocorrido. Quando vou abrir a boca, eis que surge o doctor ao meu lado dizendo: “Ah Dr. a estagiária me levou uma caneta vermelha, ela vai lá consertar o erro e já traz para que eu assine.” E eu com a minha caneta azul na mão. E olha que ele sempre diz: “estagiário também é gente”. Eu mereço isso? Só respirei fundo e fui “consertar” o erro. Não tinha outra opção mesmo. Nessas horas a gente se dá conta mesmo que merecia um aumento a culpa meu colega, sempre será nossa, ela nos abraça como se fosse uma causa e não nos solta mais!! Isso deveria ser tema do Globo Repórter inclusive.

Aiiiiii, tenho novidades...

Eu mencionei no meu primeiro texto, como colunista aqui no blog, que ainda ia ter um estagiário novo para que eu escravizasse ensinasse a juntar petição, que eu a-d-o-r-o e tudo mais lembram? Enfim, se lembram, adivinhem!!!!!!!!! Entrou uma estagiária nova (risos maléficos) voluntária, 1ª fase, uma cordeirinha, aquela pedrinha que precisa ser lapidada gente! Já diria o saudoso Seu Madruga: “a vingança nunca é plena mata a alma e envenena”. Estou tão empolgadinha para escravizá-la ensiná-la!

Ah, já ia esquecendo...

E se eu contar pra vocês que virei celebridade em São Joaquim City meu povo (cidade pequena é assim, você devolve um troco que te deram a mais no supermercado e vira celebrity), agora só falta ficar rica. Ser pobre uma vez na vida a gente aguenta, mas todo dia tá difícil.

Por hoje é isso pessoal, beijo de pão de queijo ;* e até semana que vem!

Tais

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism