JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

17 de out de 2014

DIÁRIO DE UM CONCURSEIRO – POLÍTICA, PROVA E PORRADA!

A coluna de hoje vai pegar fogo, porque eu vou falar de política!! Mentira! Vou não! Quero que vocês continuem sendo meus leitores, e não meus inimigos. Aliás, falando em inimigos, ganhei um novo essa semana... não que eu quisesse, mas quando percebi, a vaca já tinha ido para o brejo. Eu costumo dizer que tudo na vida tem um lado bom, e, nesse caso, não é diferente. Aliás, não é nem que teve um lado bom, mas poderia ter sido pior: eu poderia transformar um amigo em um inimigo... mas esse passou direto do anonimato para a zona nebulosa daqueles que nos odeiam e, quem sabe, costuram nossos nomes nas bocas dos sapos que encontram por aí...

E a culpa foi do PT! E do PSDB! Nessas épocas de eleições, os ânimos andam meio exaltados, e nós, concurseiros, não estamos imunes a isso. Se você é um concurseiro minimamente sociável, já percebeu que política é o pau que rola nas redes sociais. Eu mesma estou engajada nesse negócio de campanha, o que não vem ao caso aqui (até porque o chefe daria minhas contas...). Se eu já era chata, agora estou insuportável (pelo menos eu reconheço).

clip_image002Pois bem. Como sou muito comunicativa, participo de uns 300 grupos de concurseiros no Whatsapp. Participo de tanto grupo que não me admira eu não ter tempo para estudar. Mas até aí, nada demais. Só que tinha um colega em determinado grupo que não parava de fazer propaganda da oposição... é claro que uma hora ia dar merda! problema! E deu!

Se existe um bicho mais estressado do que concurseiro, eu ainda estou para conhecer. É pior do que mulher na TPM! Somos chatos, arrogantes, vivemos reclamando, cansados, estressados, sobrecarregados, lisos, nos achamos os donos da verdade, e prontos para morder até o cachorro do vizinho a qualquer momento... aí você imagina só uma turma de gente assim reunida em um único ambiente virtual... Pra apimentar ainda mais a relação, jogue política na história. Aliás, jogue posições politicas opostas... a jiripoca pia, meu caro, não tem pra onde!

Em qualquer turma, eu sempre costumo ser a pessoa do “deixa pra lá”, do “POLITICAMENTE correto”, do “vamos esquecer isso”. Mas eu já andava atravessada com esse sujeito há um bom tempo e essa semana o cara me pegou deTPM num dia errado. A discussão política virou um quebra pau virtual, com direito a 48 espectadores silenciosos (ou quase)...

Mas aí, DO NADA, o sujeito, nos provando que a melhor defesa é o ataque, interrompeu a pancadaria discussão para perguntar (sim, no meio do grupo) se eu havia passado para a fase oral de determinado concurso, porque ele, o bam bam bam das galáxias, o supra sumo do universo, o pinto de mel, a bala que matou o capeta, o último cubinho de gelo do deserto, havia passado, e, caso eu também tivesse passado, estávamos no mesmo caminho, apesar da MINHA arrogância.

Eu não pestanejei e dei a ele a resposta que ele queria. Falei que não havia passado e pronto. Primeiro, porque acredito que esse é um problema que não diga respeito a ninguém, além de mim. Segundo, porque passar em uma prova não nos faz melhor do que ninguém, da mesma forma que reprovar em uma, duas, dez ou 50 também não nos faz pior (mas, porra, meu irmão! Cinquenta?).

Mas a discussão me fez perceber como nós, (sim, NÓS) concurseiros podemos ser insuportavelmente arrogantes às vezes. No meu caso, é ainda pior, porque, segundo o cara, além de arrogante, eu sou burra. Mas eu nem ligo, tenho coisas mais importantes para me preocupar, pois tô quase chegando nos 30 e continuo solteira e é por isso que eu vou aproveitar que estamos em época eleitoral, basear a minha campanha nas filosofias do Facebook, e comunicar que eu sou um bom partido! Vai que cola, né...

assinaturajuliete

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism