JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

10 de out de 2014

DIÁRIO DE UM CONCURSEIRO – PRECISO DE UMA BABÁ

Não. Eu não preciso que alguém fique com meus filhos enquanto eu estudo. Na verdade, a babá é pra mim. Não. Você não entendeu errado. Quase todos vocês hão de concordar comigo que a maior dificuldade no estudo para os concursos é a organização. Aliás, a falta dela. No meu caso, em especial, a desorganização chega a ser quase uma doença. Esses dias segui o conselho de um amigo e comprei uma agenda. Passei boa parte do domingo anotando todos os meus compromissos da semana. Ficou lindo! Facilitaria bastante minha vida... mas na terça-feira eu já tinha perdido a agenda e os compromissos.

No meu testículo de apresentação, eu disse/digo/direi, que meu sonho é passar em um concurso público, só não sei em qual. Não sei se eu disse/digo ou direi, porque vocês ainda não viram esse meu testículo, porque o meu chefe aqui, vulgarmente conhecido como Dono do Blog, ainda não publicou. E eu entendo o coitado, porque eu não faço nada de útil no blog, além de escrever essa coluna (se é que se pode chamar isso de útil), e já estou mandando o texto com atraso (de novo!), imagina ele, que tem oCUpações de verdade e ainda tem que mandar num monte de gente aqui...

Mas voltando aos nossos problemas, sabendo que eu preciso me organizar, admiti minhas fraquezas e decidi contratar os serviços de um profissional. Um personal coaching, mais especificamente. Esse negócio tá super na moda e a propaganda realmente é boa e eu estou desesperada, então decidi ir atrás.

image

Pra quem não sabe o que é isso, personal coaching é meio que um personal trainer dos concurseiros. Ou seja, ao invés de lhe ajudar a endurecer os glúteos, vai lhe ajudar a afiar o cérebro... só que é bem mais caro (e os glúteos continuarão uma tristeza). Eu precisava, mas não tinha o dinheiro, então peguei emprestado com um cara aí (gente boa, o sujeito! Não pediu nem comprovante de renda, só meu endereço). Dizem que é realmente uma coisa de louco. Falam que os caras montam um horário pra você mandam ir pra escolinha, fazem seu mingau, mandam você ir dormir, você vai seguir o programa deles e estudar 3 ou 4 vezes mais do que sozinho e aí em poucos meses você passa até na prova da Nasa.

Achei dois. Entrei logo em contato, solicitando urgência, porque minha prova é daqui a 2 meses. Uns 4 dias depois ninguém tinha nem me dado satisfação. Bom, como o interesse pelo visto era só meu, liguei para os cursos já puta da vida. Um deles não soube nem me dizer se tinha o serviço que eu buscava. Quer dizer, uma hora tinha, outra hora não. Dependia do funcionário que falava comigo. Como vi que eles estavam mais desorganizados do que eu, recorri ao segundo. Me mandaram um e-mail dizendo só a forma de pagamento (incluindo um pedação do meu futuro primeiro salário) e um contrato de adesão que nem se encaixava ao que eu precisava. Eu ainda precisava tirar cópia de um monte de documento e enviar por sedex ($$$) ... uns 20 a 30 dias depois receberia meu plano de estudos.

Como eu só tenho 2 meses até a prova, desisti da ideia. Trabalhoso e demorado demais, e, nas atuais circunstancias, mais trabalho e menos tempo é tudo o que eu não preciso. Devolvi o dinheiro do agiota, abortei a ideia, decidi que vou me virar sozinha, montar meu próprio horário e aprender as técnicas de otimização do estudo. Passei na livraria e comprei uma biblioteca, entre livros do tipo “passe agora no concurso. Pergunte-me como” e livros de auto-ajuda no melhor estilo “desvende os segredos do cérebro em apenas 2 mil páginas – esquematizado”. Coisa pra burro (literalmente). Agora só preciso me organizar pra conseguir ler essa tralha toda. Como esses dias ando bem ocupada, acho que só vai dar pra começar depois do concurso...

assinaturajuliete

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism