JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

31 de out de 2014

DIÁRIO DE UM CONCURSEIRO – VACILEI E ACONTECEU.

A coluna de hoje é diferente. Ainda estou em choque. Fui surpreendida com uma notícia e preciso comunicar a vocês. Eu não tenho a mínima ideia de como isso aconteceu. Eu tomei todas as providências, fiz tudo certo, embora tenha vacilado algumas vezes, mas no fundo, achava que não iria acontecer. Eu juro. Se eu pelo menos acreditasse na possibilidade, teria feito as coisas diferente. Teria me prevenido. Mas o fato é que aconteceu. Agora já foi e não há mais nada que eu possa fazer.

Quer dizer, quase. Na verdade, só tem uma coisa que eu posso fazer: ASSUMIR. Sim. Isso mesmo. Volto a dizer: se eu soubesse que tinha chances reais de passar nesse concurso, teria estudado mais, pra garantir uma classificação melhor, e, principalmente, teria dado valor à prova de títulos e me preparado para ela, comprando alguns diplomas e certificados de conciliadora. Mas não. Achei que era só mais um concurso e que eu não passaria mesmo. Vacilei. Passei.

clip_image002Fui convocada para apresentar os títulos e agora não tenho nenhum. Vou lá pra trás na classificação (que já não era lá essas coisas). Bom, pelo menos teoricamente, eu não sou mais um zero à esquerda. O concurso é meia-boca. Não vou dizer que seja o meu projeto de vida profissional, que eu queria isso desde que estava no útero da minha mãe... mas já foi um pulão na famosa escadinha de concursos. Vou trabalhar muito pouco razoavelmente, ganhar bem o suficiente e ter bastante tempo para estudar, o que é o sonho de consumo de todo concurseiro (quer dizer, só perde pras canetas Stabilo).

Só tem um detalhe: nem sei se vão me chamar. Eram só 3 vagas mais cadastro reserva. Passei um pouco além das 3. Se eu achasse minimamente que tinha condições de passar, teria estudado especificamente para esse concurso, e teria passado bem mais folgada (na classificação). Mas agora já era. Vacilei e não adianta chorar pelo leite derramado, ou, no nosso caso, pelo edital não estudado. Afinal, agora que o negócio finalmente engrenou, a posição não importa, o que importa é estar dentro! Bêjo!

assinaturajuliete

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism