JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

2 de out de 2014

DIÁRIO DE UMA DOUTORA – VOCÊ TEM O DIREITO DE DEFECAR PELA BOCA?

Faaaaaaala, meuzamiguinho e minhazamiguinha! Tudo bem com vocês? Diante do que aconteceu no último debate dos presidenciáveis, não poderia deixar de me pronunciar a respeito. Mesmo que essa coluna, em tese, tenha o objetivo de ter um tom mais bem humorado e eu sempre prefiro que seja assim, o que houve não tem nada de engraçado, pelo contrário, é sério e fere não só a minoria que foi atingida, mas qualquer pessoa que entenda que um discurso que incite o ódio, explicitado em rede nacional, num dos canais mais assistidos do país, é um crime.

O lendário candidato que só pensava no aerotrem ao invés de saúde, educação, segurança ou qualquer outra coisa que o país realmente precise e que sempre me provocou risadas desde a infância, o Sr. Levy Fidelix, quando perguntado pela candidata Luciana Genro a respeito de seu posicionamento com relação aos direitos homoafetivos, simplesmente começou a “defecar pela boca”. Disse, em suma, que “aparelho excretor não reproduz", ligou a homossexualidade à pedofilia e, pra fechar com chave de ouro, incitou o ódio contra os homossexuais com as seguintes frases: “Vamos ter coragem! Nós somos maioria! Vamos enfrentar essa minoria”.

Aí a pergunta que eu faço: temos eu, você e o senhor Levy Fidelix o direito a defecar pela boca? Sim. Nós temos. A Constituição Federal defende a Liberdade de Expressão, direito fundamental e um dos pilares do Estado Democrático de Direito. Todos nós podemos externar nossas opiniões. E, aliás, entendo que tem gente que usa esse direito de forma exagerada, soltando seus julgamentos e cagando as suas regras sobre absolutamente tudo, sem que ninguém peça, na maioria das vezes. Mas, voltando ao assunto, podemos sim defecar pela boca e falar qualquer asneira que quisermos, porém, temos de estar cientes das consequências que tais atos podem trazer: a responsabilização civil e criminal.

Porém, acredito que a responsabilização civil e criminal é das menores consequências que um ato como o do presidenciável pode deflagrar. Vivemos num país homofóbico. Grande parte da população não aceita que pessoas do mesmo sexo convivam de forma amorosa e afetuosa. Dogmas religiosos, morais e filosóficos estão enraizados nas cabeças de muitos brasileiros e anos e mais anos de intolerância, juntamente com atos de discriminação, podem fazer com que discursos intolerantes como o que vimos, incitem mais ainda a violência contra essa minoria, que deve ser combatida, de acordo com o Leôncio do Pica Pau. Na cabeça desse tipo de gente fundamentalista e quadrada, é normal e até banal vermos homossexuais sendo agredidos ou mortos, afinal, ninguém mandou que eles escolhessem viver ao contrário do que a Lei de Deus prega e até colocarem a continuidade da humanidade em risco, já que não reproduzem (como se todos fôssemos obrigados a termos filhos).

unnamed

É sério demais o que houve naquele dia. E além de horrível, a fala desse senhor foi extremamente burra. Deu a entender que, caso os homossexuais não fossem combatidos, eles dominariam o mundo com a suas vontades. Pareceu também que todos os brasileiros poderiam ser obrigados a simplesmente "virarem gays", como se um homossexual tivesse o poder sobrenatural de transformar um "homem heterossexual de bem" num travesti devasso e sem nenhum tipo de pudor. Aliás, confesso para vocês, nutro um medo pelos "homens de bem". O que vem a ser um homem de bem? Todo e qualquer outro que fuja do padrão pré-estabelecido é um enviado do inferno e representante do mal na Terra?

Cadê o livre arbítrio, Sr. Levy? O senhor não tem controle sobre o final do seu órgão excretor? O senhor, assim como Silas Malafaia e Marcos Feliciano, tem medo de ser sodomizado e, o pior, gostar? O que vocês falariam para o seu eleitorado e para o "povo de Deus", hein?

Repito: o Sr. Levy Fidelix tem o direito de defecar pela boca sim. Só que considero mais importante que isso os homossexuais também gozarem de todos os direitos civis dos quais qualquer heterossexual goze. Por que ser contra o casamento gay? Isso vai mudar alguma coisa em sua vida? Você terá algum prejuízo? Algum direito seu será prejudicado? Alguém te obrigará a casar com uma pessoa do mesmo sexo? Não! Você continuará tendo a sua vidinha e coisa alguma será modificada para você. Mas, para essa minoria, que deve ser combatida (sempre importante lembrar), diversos benefícios dos direitos de família, sucessório e previdenciário serão assegurados e exercitados.

Como advogada que sou, vou sempre defender que qualquer pessoa possa emitir qualquer tipo de opinião, por mais esdrúxula que ela possa me parecer, porque a liberdade de expressão é sagrada, tanto quanto a vida. Vida essa que pode ser de um homossexual que deseje apenas ter uma convivência normal, pacata em sociedade e sem qualquer tipo de preconceito ou perseguição. Então, oh, conselho: você pode até defecar pela boca, mas antes disso, reflita se a merda que você pensa precisa ser mesmo externada. Se você achar que deve, boa sorte! Mas saiba das consequências das suas palavras. E, se você concluir que deve ficar em silêncio, parabéns! O mundo precisa de mais gente que fale menos merda.

Assinatura Carol

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism