JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

30 de out de 2014

HOMEM QUE AMEAÇOU MATAR A PRESIDENTE DILMA VAI SER INVESTIGADO PELO MPF

Um oficial da reserva do Exército Brasileiro causou polêmica nas redes sociais ao postar uma foto usando uniforme e segurando um objeto semelhante a uma bala, acompanhado de uma mensagem dirigida à presidente Dilma Rousseff. "Dilma... Essa é pra vc... Eu estou pronto! Só esperando o toque da corneta", escreveu Renato Paschoal Fernandes, de 34 anos, em sua página pessoal no Facebook, que foi deletada assim que o caso ganhou repercussão.

Nas redes sociais, usuários compartilharam capturas de tela com a foto e postaram mensagens dizendo que Fernandes seria tenente do Exército. Em alguns dos comentários, internautas sugeriam que ele fosse denunciado ao Ministério Público Federal (MPF) por ameaçar a presidente.

Renato Fernandes conversou com a reportagem de O TEMPO e confirmou ter feito a postagem em sua página pessoal no dia 26 de outubro. Ele confirmou também que aparece na foto, tirada há alguns meses, segurando um chaveiro em forma de munição, mas negou ter tido a intenção de fazer qualquer tipo de ameaça à presidente Dilma Rousseff. “Meu Facebook era particular, eu posto muita coisa de brincadeira, nunca deu repercussão de nada. Obviamente, não foi uma coisa legal o que eu coloquei, é ambígua a foto, mas eu não sou terrorista, nunca fiz mal a ninguém”, explicou.

FOTO

Ele disse que a mensagem e a foto foram publicadas num contexto de brincadeira entre amigos e que quando a postagem se espalhou pela internet, as pessoas entenderam errado. “Não sei mexer nessas coisas de privacidade. Essa foto, alguém pegou e publicou de maneira irresponsável. Eu queria me retratar perante as pessoas que confundiram essa mensagem”, disse.

Fernandes confirmou que nunca serviu o Exército e que aparece usando o uniforme de uma associação de oficiais de reserva da qual fazia parte. Ele disse à reportagem de O TEMPO que procurou a polícia para registrar a ocorrência, já que após o incidente, ele e sua família sofreram ameaças. Fernandes também contratou um advogado para tomar providências sobre o caso. “É lógico que a intenção não foi essa (de ameaçar a presidente), foi uma coisa até boba, aumentaram muito a situação”, disse o homem, que atualmente estuda para prestar concursos.

A reportagem de O TEMPO entrou em contato com a assessoria de comunicação do Exército, que informou que Renato Fernandes prestou serviço militar iniciante em 1998, quando fez o Curso de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR) de Belo Horizonte, e nunca serviu efetivamente à corporação. Sobre o objeto que aparece nas mãos de Fernandes na foto, o Exército confirmou que não se trata de munição.

O Ministério Público Federal (MPF) confirmou que recebeu denúncias sobre a postagem e que todas elas serão investigadas.

Fonte: IG

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism