JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

13 de nov de 2014

DIÁRIO DE UMA DOUTORA - ABRA SUA MENTE, ADVOGADO TAMBÉM É GENTE E PRECISA DE FÉRIAS!

Fala, meuzamiguinho e minhazamiguinha! Tudo bem com vocês? Eu estou querendo apenas uma coisa na minha vida: férias! Desde que me formei, no começo de 2008, nunca mais tive esse negócio tão legal e que tantos médicos recomendam para a saúde física e mental das pessoas.

Mas parece que advogado não entra nessa categoria "pessoas", e ficamos sempre de fora disso, a não ser que você se programe, conte com a ajuda de colegas para te  substituir e tire, por conta própria, alguns dias para relaxar.

Oficialmente, o recesso forense, repito: RECESSO, nem chamam de férias, tem duração de pouco mais de 15 dias, indo normalmente de 20 de dezembro a 6 de janeiro. Neste ano, o TJ/SP veio com a novidade de um novo período: 1 mês de descanso! Um mês, gente!

Um mês todo dedicado a não fazer absolutamente nada. Ou absolutamente tudo: viagens, passeios, convívio familiar e com amigos, etc. Eu estava programando não fazer nada.

Porque eu gosto de não fazer nada. Curtir um "dolce far niente" é coisa linda de Deus e está em minhas raízes italianas, é mais forte do que eu. A arte de não fazer nada e não se sentir culpado é das mais complicadas.

Confesso que bate uma culpazinha básica sim.

Enfim, voltando às datas, soube, através desse blog maravilhoso que é o Não Entendo Direito, que o Ministério Público está indo contra isso. Poxaaaaaaa, meus queridos e ilustres representantes do MP, esqueçam as nossas brigas judiciais! Tirem o ódio de seus corações e "ajuda nóis aeeee, pooooo!". Que custa a gente ter um mês tranquilo ao ano? Vocês têm dois!

images

Sim! Para quem não sabia, promotores e juízes têm 60 dias de férias anuais. E os advogados? E a tal da isonomia entre as carreiras prevista na Constituição Federal? Cadê?

Poxa...isso é um apelo! Sei que ninguém que manda nessas bagaças irá ler, mas, pufavô: OS ADVOGADOS PRECISAM DE FÉRIAS! Eu preciso muito, gente!

Eu estou acabada e vou fazendo minhas coisas de forma arrastada. Deve ser incrível acordar e a primeira coisa a fazer ser xixi. Porque pra mim não é assim. Eu acordo e a primeira coisa que faço é pegar o celular e procurar as intimações do dia no site da OAB. Só depois de conferir meus prazos é que eu vou ao banheiro. Sou louca? Pode até ser! Poderia ver as intimações fazendo um número dois, concomitantemente, mas é assim que eu funciono.

Já estava pensando como seria lindo não ter que atender ninguém, falar sobre processos, tirar dúvidas jurídicas, dar consultoria (tá, tô dando uma de iludida... isso aconteceria de graça, nos eventos familiares e confraternizações com amigos), mas o xixi... Ahhhhhh...o xixi seria a primeira preocupação do dia, por um mês, e não as intimações eletrônicas (senti um arrepio aqui até, só de lembrar que amanhã tenho outras pra ler).

E vocês? Também precisam de férias? Também leem as intimações na cama? Fazem isso no banheiro? Ou no escritório? Até semana que vem, pessoal!

Beijinhos!

Assinatura Carol

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism