JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

7 de nov de 2014

DIÁRIO DE UMA DOUTORA – VOCÊ É UMA ADVOGADA OU UM SACO DE BATATAS?

Faaaaala, meuzamiguinho e minhamiguinha! Tudo bem com vocês? Hoje estava aqui pensando sobre o que escrever pra coluna e aconteceu uma situação na minha casa, que eu não sei se já aconteceu com vocês.
Tivemos um problema com a TV à cabo, que foi cortada pela terceira vez, em menos de um mês, mesmo com o  pagamento da fatura e mesmo depois de sucessivos contatos para comprovar a quitação. Enfim. Cortaram. E essas coisas que envolvem treta, quem resolve? A Carolina!
Pode ser a treta que for. Deu algum problema em algum produto? Algum serviço não foi prestado corretamente? Qualquer treta que tiver na minha casa e que envolva a minha família, eu sou convocada a resolver. Por que isso? Simples: eu sou a advogada.
E tem coisas que parece que somente uma pessoa que cursou Direito e que tem a vermelhinha pode resolver. Sim... só quem é advogado. A pizza foi pedida há duas horas e não chegou? A Carolina que deve cobrar da atendente uma solução. A mocinha da zona azul não vem até nós para que paguemos para estacionar no centro da cidade? A Carolina que tem que ir lá exigir. Pedi uma porção de batata sem parmesão, mas ela veio cheia de queijo. Quem reclama com o garçom? Adivinhem! Sim... a Carolina também!
Essas são situações que exigem a presença de um advogado. Pelo menos para a minha família. São situações muito solenes, que merecem um cuidado e uma análise de somente quem é formado em Ciências Jurídicas.
Enfim, voltando ao assunto da TV a cabo cortada de forma equivocada pela empresa, fui eu a eleita para resolver isso. Ninguém mais poderia porque, em casa, somente eu sou advogada. Mais uma divagação: meu irmão do meio é analista de sistemas. Desde pequeno, ele é o menino que mexe com computador e demais eletrônicos. Então, como tudo na minha família é meio que setorizado, cabe a ele resolver qualquer pau que dê em qualquer aparelho. Aliás, se não fosse ele me ajudando com o computador, não sei como seria possível advogar. Seria inviável, aliás!
batata

Então eu, única advogada da família que sou, e detentora do poder de resolver qualquer treta, permaneci toda uma tarde tentando resolver o problema. Perdi tempo da minha vida, perdi vida, gente! Poderia ter feito qualquer coisa nessa tarde, poderia até não ter feito absolutamente nada, mas, ter de ficar em 0800 pra resolver problemas e o pior, não conseguir, é a maior perda de energia para a vida de uma pessoa. As pessoas do atendimento tentam ser legais, apesar de você estar emputecida e demostrar isso, elas mantém a calma e as boas maneiras. Acho isso lindo e louvável.
Pois é, recapitulando, eu não consegui resolver o problema e, minha avó que mora com a gente, já estava a sofrer por não estar podendo assistir às suas novelas mexicanas do SBT (Maria do Bairro, Maria Mercedes, Café com Aroma de Mulher, Luz Clarita, Carinha de Anjo, Esmeralda e, claro, A Usurpadora). Mais uma divagação: é lamentável ver sua avó podendo assistir a diversos canais de todo o mundo, com todo o tipo de programação existente, desde documentários, séries, filmes de todos os tipos (pornôs...uhuuuuuuu), mas não usufruindo disso e assistindo  somente a essas novelas que ela já viu 47 vezes cada uma e que passam na TV aberta.
Voltando ao fato de não ter conseguido resolver nada e já estar de saco cheio por ter perdido tempo da minha vida nisso, fui obrigada a ouvir de todos os membros da minha família que eu sou muito calma, pacífica, que eu tinha que tacar o pau na mesa (não tenho) e resolver o problema,  simplesmente porque eu sou advogada. "Você tem que colocar medo, Carolina! Tem que falar que vai processar todo mundo, que vai foder com a porra toda!". Só que ninguém viu eu discutindo com todas as atendentes e quase parindo uma capivara albina, de tanta raiva que eu passei.
Você é advogada e você tem que resolver. Se vira! Larga de ser frouxa! Você é uma advogada ou um saco de batatas? Vontade de responder: sou um saco de batatas. Me deixem. Obrigada. De nada. Resolvam seus problemas com atraso de pizza, zona azul e parmesão nas batatas. Beijos.

Assinatura Carol

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism