JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

9 de dez de 2014

PROFESSOR DE DIREITO FAZ PIADA COM O CRUZEIRO EM QUESTÕES DE PROVA E GERA REVOLTA NA NET

É comum encontrar brincadeiras entre torcedores de Atlético e Cruzeiro em bares, redes sociais e até mesmo em salas de aula. Entretanto, em prova de instituições de educação é algo que ganha atenção e divide opiniões. Em uma prova da disciplina de “Fundamentos de Direito”, do curso de “Gestão Segurança Privada” do Uni-BH, o professor, talvez empolgado pelo título do Galo na Copa do Brasil, elaborou perguntas em tom de provocação aos cruzeirenses.

A prova, que valia 25 pontos, teve questões que enalteciam jogadores do Atlético e o próprio clube, enquanto o Cruzeiro é menosprezado e chamado, indiretamente, em algumas ocasiões de “Maria” – termo provocativo utilizado por atleticanos que acreditam ser algo negativo ou desqualificador.

Apesar das perguntas terem tom de brincadeira, a prova é séria. Veja algumas questões, na íntegra, elaboradas para o exame:

QUESTÃO 1 – Dona Maria Celeste, italiana naturalizada brasileira, de 93 anos, moradora do bairro Enseada das Garças, em Belo Horizonte, vem tendo constantemente, problemas com seu vizinho, que acabou se transformando em arqui-inimigo. Depois de sofrer muitas humilhações, decidiu que a única forma de se dar bem em cima de seu vizinho é entrando na política. Ela poderá se candidatar a todos os cargos abaixo, EXCETO:

a) Prefeita de Belo Horizonte
b) Governadora de Minas Gerais
c) Presidenta do Brasil
d) Deputada Federal

QUESTÃO 2 – Na última quarta-feira, um grupo de torcedores do Galo foram (tsc) presos por um policial cruzeirense, apenas por estarem cantando o hit “Maria, eu sei que você treme” nos arredores do Mineirão. Diante de tal abuso de poder, qual das medidas abaixo pode ser tomada pelos torcedores:

a) Habeas Data
b) Mandado de Injução
c) Mandado de Segurança
d) Habeas Corpus

QUESTÃO 3 (valor 1 ponto) – Após o título da Copa do Brasil pelo Galo, em cima do Cruzeiro, o presidente Alexandre Kalil decidiu fazer, no domingo, uma grande festa na Praça 7, com distribuição de cerveja para os atleticanos. O presidente:

a) Deverá pedir autorização ao poder público para realizar o evento;
b) Pode realizar o evento de qualquer maneira;
c) Não precisa pedir autorização, mas deve comunicar às autoridades com antecedência;
d) Não pode fazer eventos com distribuição gratuita de bebidas alcoólicas;

QUESTÃO 4 – Dagoberto Palentier é um conhecido contrabandista de cosméticos foragido da polícia. Com um mandado judicial em mãos, o General Leandro Donizete entrou na casa de Dagoberto na quarta-feira à noite, deu-lhe um tapa na cara e efetuou a prisão. A atitude de Leandro Donizete foi:

a) correta, uma vez que possuía mandado judicial;
b) incorreta, porque a prisão não foi em flagrante;
c) incorreta, porque foi à noite;
d) correta, porque ele era foragido da Justiça;


QUESTÃO 5 – Jesus Dátolo é um argentino que mudou para Minas Gerais em busca de um trabalho digno. Após um ano, conseguiu a naturalidade brasileira. Após um ano, começou a maltratar e humilhar a D. Maria, uma velhinha de 93 anos. Por isso, ganhou o apelido de “exterminador de Maria”. Arrumou o melhor emprego do mundo e adquiriu a nacionalidade brasileira. Pelos crimes cometidos no passado, a Argentina solicita sua extradição. Nesse caso:

a) a extradição é possível, porque Dátolo o crime é comum;
b) a extradição não é possível, porque o crime foi praticado após a naturalização;
c) a extradição é possível, porque Dátolo é argentino;
d) a extradição não é possível, porque Dátolo é brasileiro nato;

Print4-e1417543157781

Nos comentários da postagem na qual a prova foi compartilhada, há quem apoie a iniciativa: “GÊNIO”, comentou um internauta. Por outro lado, alguns internautas consideram a atitude abusiva por parte do professor e condenam também a universidade por permitir a prática. “Um professor, principalmente de direto, deveria pensar antes de submeter alunos que não torcem pelo mesmo time que ele ou apenas nao gostam de futebol, à esse tipo de situação. Universidade é lugar de ensinar conteudo, respeito e educação.”

A assessoria de imprensa do Uni-BH informou que apurou a situação junto ao professor e que, de acordo ele e com a própria turma, tudo não passou de uma brincadeira interna, em comum acordo, uma vez que as questões da prova refletiam as discussões humoradas do grupo, no período da recente disputa entre Atlético e Cruzeiro pela Copa do Brasil . O docente e a instituição lamentam o mal entendido e a repercussão negativa do caso. O Centro Universitário informou que o assunto já foi esclarecido internamente.

Fonte: BHAZ

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism