JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

21 de jan de 2015

ADVOGADA ABANDONA CARREIRA PARA VENDER “BRIGADEIRO DA MAROMBA” RECHEADO COM WHEY

Quando a advogada Graziele Zonta treinava musculação e seguia uma dieta restritiva, ela nunca conseguiu abolir o doce da rotina. Como sempre gostou de cozinhar, ela resolveu desenvolver uma linha de doces com ingredientes que podia comer. Foi assim que surgiu a Fit Cookies, uma empresa que vende beijinho, brigadeiro, pasta de amendoim e mousses chamados de funcionais, com proteína e baixo carboidrato.

A linha de doces não leva açúcar, glúten e nem lactose. E ainda é natural, tem whey protein e fibras. Atualmente, o negócio registra um faturamento médio mensal de R$ 100 mil e expande por franquias. A meta é fechar o ano com pelo menos 40 pontos negociados.

"Em geral, a dieta saudável exclui o doce. E a gente conseguiu colocar o doce de forma saudável", destaca Graziele. Quando começou a fazer os doces, a novidade se espalhou entre amigos e fez sucesso.

O estalo de que aquilo poderia virar um negócio ocorreu quando ela criou uma conta no Instagram, começou a divulgar os doces e abriu uma loja virtual como teste, em dezembro de 2013. Na primeira semana a empresária vendeu R$ 20 mil em produtos. "Eu vi que era um nicho que deveria explorar e começamos a desenvolver mais produtos", conta. O brigadeiro, por exemplo, foi um dos últimos a surgir no portfólio e hoje é o mais vendido.

O primeiro doce criado pela advogada foi o beijinho. Mas a massa de cookies congelada (o consumidor corta e assa) foi o principal produto no início do projeto e inspirou o nome da empresa. Atualmente, a empresa está desenvolvendo uma embalagem especial para o produto, que deve voltar ao mercado em 30 dias.

Franquia. Graziele não queria abrir uma indústria em Curitiba e distribuir os produtos para as franquias. Por isso, optou por um modelo de produção em cada unidade para que o produto não perdesse a "cara de artesanal". A primeira franquia foi aberta no ano passado em São Paulo.

Para abrir uma unidade da Fit Cookies é preciso investir entre R$ 50 mil e R$ 70 mil, de acordo com o tamanho do ponto. A previsão de retorno é de 12 meses e a taxa de lucro é de 20%.

WHEY

Mudança. Antes de começar o negócio, Graziele trabalhava como sócia de um escritório de advocacia e tinha uma certa estabilidade. "A mudança é a parte mais difícil da história. É como dar um passo no escuro", diz. A empresária conta que muitas pessoas acabam apenas vendo só o glamour e a história de algo que deu certo no empreendedorismo, mas tem o outro lado.

"Acho legal a história de pessoas que mudaram de profissão a uma certa altura da vida. Mas essa mudança gera tanto desconforto e medo no início e é realmente um passo de fé. A fé é que motiva. Tem dias que você não sabe se vai dar certo, fica extremamente cansada. Muitas coisas acontecem nesse meio do caminho que às vezes você pensa em desistir", conta.

Por isso, Graziele fala que empreender é um ato de fé. "Eu tinha uma profissão, era sócia de um escritório de advocacia, tinha estabilidade e de repente falei: vou viver de brigadeiro. Olhando para trás eu penso em quantas pessoas eu deixei de ouvir", relata.

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism