JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

26 de jan de 2015

DIÁRIO DE UMA DELEGADA: APRESENTANDO ANDRÉA NICOTTI

Este é meu primeiro texto para a página "NED", por isso me permitam uma breve apresentação: Meu nome é Andréa Nicotti, sou Delegada de Polícia há mais de 4 anos, e foi através de uma briga com um dos administradores da página, por não concordar com uma postagem, que conheci o "Não Entendo Direito".

10937335_793635307376689_143932236_nUm tempo depois, o mesmo administrador me procurou e fez o convite para que eu escrevesse, periodicamente, um texto informal e breve relatando a rotina policial, representando minha classe, a exemplo de procuradores e juízes que já escreviam para o blog.

Até agora "não entendi direito" em que momento a briga se tornou amizade, mas, embora pareça contraditório, foi com muita alegria que aceitei a proposta. Afinal, missão dada é missão cumprida, e nada mais contraditório do que a própria rotina policial. Profissionais que arriscam a vida por quem, muitas vezes, os critica duramente. PMs que levam os meliantes que minutos antes tentaram matá-los ao Pronto Socorro para medicar seus ferimentos. Policiais que contam friamente nos autos, centavo por centavo, o dinheiro que estava com o preso, que esbraveja, arrogante, de dentro da cela, que ganha por hora no crime o que eles ganham por ano trabalhando.

Instituições que nunca dormem para garantir o sono dos cidadãos de bem. Militares que vestem suas fardas orgulhosos e sabem que nada paga a honra que sentem por ostentá-la, mesmo recebendo salários indignos. E a maior de todas as contradições, o dilema policial diário: prender mil vezes a mesma pessoa e encontrá-la solta, na rua, dias depois.

E, claro, ainda assim, não desistir de executar sua missão, até que mudem as leis. A própria natureza da profissão policial, em sua essência, representa uma antítese: saímos armados e preparados para uma guerra que busca nada além do que a instauração da paz.

Vamos nos encontrar aqui pelo blog mais muitas vezes. Espero conseguir, com meus curtos relatos, trazer para vocês um pouquinho que seja do nosso dia a dia policial.

Sei que nada do que eu mencionar em meus textos vai demonstrar com fidelidade a emoção que é essa profissão, afinal cada dia é diferente e, quando narramos, as situações soam realmente como inacreditáveis.

Porém, se eu puder transmitir um décimo do amor que tenho pela carreira, da alegria que sinto ao exercê-la e da realização que essa profissão me dá diariamente, já estarei satisfeita.

A propósito, deixa eu até assinar de novo a página, porque tinha excluído depois da briga. Era isso pessoal, hoje apenas uma apresentação.. Nos vemos na próxima coluna.

Assinatura Andréa

Quer seguir a nossa nova colunista no facebook?

Taí: Andréa Nicotti e Andréa Nicotti II

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism