JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

17 de mar de 2015

DIÁRIO DE UM ESTUDANTE – NÃO SOU CÂMERA, MAS PRECISO AJUSTAR O FOCO

Olá companheiros de jornada, como vão vocês?

Queria hoje perguntar a você meu caro leitor, que já está adiantando os trabalhos do bimestre, já tem parte da matéria bem assimilada, começou a ler as doutrinas do semestre e já completou metade do caderno com anotações com pouco menos de 1 mês de aula: QUAL DROGA VOCÊS USAM?!

Sério, me passa o nome dessas erva aí porque por aqui tá complicado.

Faz nem 1 mês que as aulas voltaram e eu já tenho 4210467 prazos. Eu mal aprendi o conceito de contrato e já tenho que me preocupar com o trabalho que é pra entregar daqui a 2 semanas e meia.

Não só de faculdade vive essa pessoa que vos escreve. Tenho que trabalhar, me lembrar de fazer a compra do mês (coisa que só lembro quando a fome bate e não tem nem mais ovo pra fritar), lembrar de pagar as contas, os fornecedores do enforcamento casamento (SIM!), e como se não bastasse arrumei um trabalhinho extra que ocupa 99,9% do meu final de semana.

Woman resources

Resultado: Tô mais perdida nas matérias do que filho de prostituta em dia dos pais.

Não consigo focar. Minha mente dá a volta ao mundo em 3 horas, mas não chega na aula.

Agora eu entendo porque estudante é considerado profissão. Ser estudante dá trabalho, mas ser estudante de Direito dá dor de cabeça, estresse agudo, depressão, insônia e frangos queimados.

Eu já nem sei mais se quero que o tempo passe devagar pra me dar mais tempo, ou que passe rápido pra me dar o merecido descanso.

Mas o que eu posso fazer? Querer assobiar e chupar cana ao mesmo tempo tem seu preço, e eu espero que esse preço valha tanto quanto vender hoje o dólar comprado há 6 meses.

Beijo, beijo e até semana que vem!

Assinatura Aline

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism