JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

8 de abr de 2015

ADVOGADO FAZ PETIÇÃO EM VERSO E DEFENDE O CLIENTE QUE BATEU NA ESPOSA

A petição não é recente, ela é de 1959, e o autor do “poema” é o advogado (já falecido) Afif Jorge Simões Filho que defende um agricultor que “desceu o braço” na esposa. É interessante verificar como os costumes mudam, pois se hoje um advogado faz uma petição nestes moldes (em relação à tese de defesa) a galera o apedreja em praça pública por fazer apologia à violência e etc.

1

Mais uma cena de briga,

Entre um casal de campanha.

Mais um marido que espanca,

Mais uma esposa que apanha.

O réu espancou a esposa,

Porque esta, na sua ausência,

Fez uma conta comprida

No bodegão da Querência.

Ao regressar da empreitada,

Todo saudoso e folheiro,

Caiu de costas ao ver

As notas do bodegueiro.

Eram brincos e tetéias,

Riscado, lenço e chapéu,

Para os parentes da esposa,

Tudo por conta do réu.

Como da plata que trouxe

Não lhe sobrasse um vintém,

Egídio exemplou a esposa,

E, agindo assim, agiu bem.

Quem de nós não quis um dia,

Com a esposa gastadeira,

Fazer o mesmo que fez,

O réu Egídio Siqueira.

É bruto cortar arroz,

Metido no lodaçal,

E deixar todo o salário

No bolicho do Sinval.

Tá certo que se gastasse

Com erva, farinha e pão,

Mas não com brincos de orelha

E coisas sem precisão.

Mas a esposa arrependeu-se,

Conforme disse ao depor,

De haver trazido à Justiça

O marido espancador.

Se ela se diz conformada,

E arrependida da queixa,

Não vamos dizer: ‘prossegue’

Quando ela mesma diz: ‘deixa’.

Pobre réu. Estou convicto

De sua santa inocência.

Mas que aproveite a aprenda

Esta lição de experiência.

Se outra vez surrar a esposa

(Este é o pedido que eu faço),

Que surre de manso e de leve,

Sem deixar sinal do laço.

Ou então que surre forte,

Com toda força e vontade,

De modo que ela nem possa

Vir dar parte na cidade.

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism