JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

3 de jun de 2015

APÓS COMERCIAL, ADVOGADO EVANGÉLICO PROCESSA O BOTICÁRIO. FIQUEI COM VONTADE DE VIRAR GAY

Uma onda de críticas e ataques está sobre O Boticário desde a semana passada, quando a marca lançou a sua nova campanha para o Dia dos Namorados.

No vídeo, há quatro casais, sendo dois formados por um homem e por uma mulher, um por duas mulheres e outro por dois homens.

Na trilha sonora, uma versão de "Toda forma de amor", de Lulu Santos. A marca deixou claro que o comercial celebrava a data para todos os tipos de casais e amores.

Mas a mensagem não agradou todo mundo. Nas redes sociais e via Whatsapp, se espalharam mensagens de preconceito e ódio contra a marca. Muitos diziam que o comercial colocava em risco "a família brasileira".

1

Contudo, na última quarta feira o caso saiu do mundo virtual e invadiu os tribunais, pois o Advogado Cauby Chanom, um evangélico convicto decidiu processar a marca por incentivar as pessoas a se tornarem homossexuais.

O advogado alega que a propaganda é muito bem elaborada e realmente chega a tocar algumas pessoas pelo clima de romance e diz “ao ver o comercial me deu uma vontade imensa de virar gay só para presentear um homem alto, forte e bonito, mas graças à minha religião eu fui forte e não cedi às tentações”.

O advogado ingressou com ação para impedir a veiculação do comercial na TV e também excluir o vídeo do youtube e demais redes sociais pois a veiculação pode incentivar crianças e pessoas sem uma formação religiosa a se tornarem homossexuais por causa da propaganda.

Apenas resisti porque fui muito forte e conversei demais com o meu pastor, e passei toda a noite orando para tirar esses pensamentos pecaminosos de minha mente, que insistiam em me fazer querer um outro homem.

Cauby Chanom ainda atribui essa vontade repentina de se relacionar com homens exclusivamente à propaganda, pois diz que antes disso nunca teve nenhum pensamento de cunho homossexual.

Quando questionado se possuía produtos da marca O Boticário o advogado foi enfático: “é claro que não, tenho essa pele macia e sedosa graças aos cremes franceses que eu compro”

O Boticário apenas emitiu o seguinte comunicado:

"O Boticário acredita na beleza das relações, presente em toda sua comunicação. O Boticário reitera, ainda, que valoriza a tolerância e respeita a diversidade de escolhas e pontos de vista", completou.

Fonte: Embuste News

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism