JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

3 de jun de 2015

RECLAMATÓRIO – MERCHANDISING, GAYS E JESUS CRISTO

Olá pessoas lindas e garbosas da nação fundistica, mais ativos que o jurídico do PROCON, mais ácidos que os usuários do RECLAMI AQUI. Essa semana a boticário lançou uma campanha para o dia dos namorados com tema “diversidade do amor”, a propaganda mostra casais heterossexuais e homossexuais trocando presentes. Não viu? Está mais por fora que braço de caminhoneiro? Segue link do vídeo:

Simplesmente só isso!

Dai já viu né, a pessoa é mais coxinha do que aquele calouro que vai de terno para a faculdade e faz perguntas idiotas ao professor de 05 em 05 minutos, vê uma propaganda dessas faz que? Vai reclamar no twitter, facebook, no reclame aqui, SIM no RECLAME AQUI!

E a coisa continuou crescendo, uns sem noção reclamando em toda e qualquer rede social e, como no Brasil tudo que não tem relevância alguma vira assunto de semanas (coisas do tipo “Charlie Charlie you are here” ou “se vestido é branco e dourado ou preto e azul”), logo o circo pegou fogo.

Assim O G1 publicou:

“Comercial de O Boticário com casais gays gera polêmica e chega ao Conar Propaganda gerou reações homofóbicas e ameaças de boicote à marca. Em queixa ao Conar, consumidores consideraram comercial desrespeitoso”.

O Portal Terra:

Propaganda de "O Boticário" gera reação homofóbica na web Comentários criticaram a imagem de casais gays se presenteando, pediram boicote à marca e "dislikes" (indicação de reprovação) em vídeo.

Eu fico aqui pensando o que passa nas cabeças dessas pessoas com ideias tão limitadas de índole moral e religiosa, me vem coisas do tipo:

A dona de casa - “Ah se meu filho usar aquele perfume ele vai virar homossexual”

- “Há essa propaganda tem cunho homossexual se ele vir ele vai virar gay”

O amigo de escola tirando sarro do outro -“Hum, que cheiro de gay”.

A velhinha Religiosa - “isso é coisa do Charlie Charlie Capiroto na minha época não passava essas safadezas e ainda em rede nacional”.

O Anderson Gabrielem , que moro em Tangará da Serra-  “Estúpidos, boticário parece agua de colônia, só uso Fantasy da Britiney Spears”.

Enfim é lamentável que pleno século XXI, ainda nos deparamos com situações como essas.

1

E essa altura do campeonato você que acessou essa pagina de humor jurídico deve estar se questionando e oque isso tem haver com direito? Cadê a graça?

Ocorre que não se trata apenas homossexuais ou homofobia envolve também questões da esfera pública, pois esta relacionada à luta por direitos. Envolve uma questão cultural que destaca a questão cognitiva, onde o objeto do preconceito é a homossexualidade como fenômeno, e não o homossexual enquanto indivíduo.

O Supremo Tribunal Federal em maio de 2011 reconheceu a legalidade da união estável entre pessoas do mesmo sexo no Brasil. Uma grande conquista para eles. Todavia, ainda ocorrem corriqueiramente violências físicas e verbais.

É certo que a discussão que gerou o vídeo é tanto quanto ultrapassada e deve ser rechaçada.

Indiferente do que a pessoa faz ou deixa de fazer com esfíncter anal dela, todos devem ser vistos como indivíduos, com direitos e deveres iguais a qualquer outro.

Nesse ponto entra Jesus Cristo.

Não me recordo bem, mas acredito que assistindo uma entrevista politica, o candidato da vez era um pastor evangélico daqueles fervorosos que prega pela moral e bons costumes da família tradicional.

Em certa altura da entrevista, vendo o pastor sempre dando respostas invasivas apelando para Deus e seus fieis, o jornalista astuto confiante que deixaria o entrevistado em uma sinuca de bico, lançou com olhar sarcástico a seguinte pergunta:

- qual o posicionamento da sua igreja quanto ao homossexualismo? Eu vendo aquela pergunta imaginei “chupa essa fanfarrão’’, porem, eis que ele tranquilamente responde:

- O mesmo que Jesus fez! Até então o jornalista ainda estava com olha sarcástico, mas antes que ele pudesse fazer outra pergunta, o pastor indagou para o jornalista:

- E o que Jesus fez? o jornalista já sem o olhar sarcástico e apenas com cara de dúvida, olhou para cima como quem busca na memoria a resposta e por fim disse:

- não sei, oque Jesus fez? nada? E o pastor então respondeu:

-Exatamente! Ele não fez nada. Naquela época já existia tudo isso dai puta, gay, lésbica, bandido, ladrão, pobre, rico, estuprador e ele não fez nada, Jesus Cristo simplesmente acolhia a todos que viam em busca de sua palavra do seu amor sem distinção e é assim que eu recebo a todos na minha igreja “fazer o bem sem olhar a quem”.

Naquele momento como dizia Zagalo “ai fomos surpreendidos novamente” até eu que achava o pastor fanfarrão fiquei admirado com sua resposta de sabedoria.

Fato é que as pessoas devem ser tratadas no todo como iguais, independentemente de raça, cor, sexo, classe social, situação econômica, orientação sexual, convicções políticas e religiosas, resguardando assim o principio da igualdade.

Tá agora que você leu tudo isso, está pensando “beleza até que tem cunho jurídico, mas cadê a graça da pagina de humor juridico?”

Reclamatório

Emanuel Daniallen é advogado em Tangará da Serra e criador de conteúdo do NED e de vez em quando bota a boca no trombone por aqui.

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism