JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

24 de ago de 2015

ADVOGADO PROPÕE QUE DISPUTA JUDICIAL SEJA FEITA EM FORMA DE DUELO

Em uma história da vida real que parece tirada de um episódio de Game of Thrones  de George R. R. Martin, um advogado da cidade de Nova Iorque, acusado de fraude solicitando um julgamento por meio de combate para resolver uma disputa legal. Richard Luthmann diz que seu pedido bizarro pode soar ridículo para a maioria das pessoas, mas certamente não é contra a lei. Ele ressaltou que o direito a julgamento por combate não foi tecnicamente proibido no estado de Nova Iorque, ou em qualquer outro lugar dos EUA.

- "A lei comum da Grã-Bretanha estava em vigor em Nova Iorque, em 1776", disse ele aos jornalistas   - "E a Nona Emenda da Constituição reconhece a penumbra desses direitos. Ainda está sobre os livros". Historicamente, o julgamento por combate era de fato um aspecto pouco utilizado, mas aceito no direito comum Inglês.
Richard, 35 anos, acha que a sua solicitação e um julgamento via combate é justo, uma vez que a própria disputa legal é boba e infundada, segundo ele. Tudo começou em 2013, quando Richard representou o lado perdedor em uma ação judicial entre duas empresas de investimentos. Seu cliente, David Parker, devia pagar 550 mil dólares para o demandante, mas ele desapareceu sem deixar nenhum rastro. Então, a parte contrária decidiu processá-lo alegando que o advogado ajudou seu cliente a esconder seus ativos e a fugir, a fim de evitar o pagamento.
Depois de passar os últimos dois anos apresentando moções e recursos contra o outro advogado, Richard decidiu realmente "apelar" em outro nível.

dueglo
  - "Esta não é mais uma ação judicial; isso é um absurdo", disse ele ao New York Post. - "Então vou dar-lhes o absurdo em espécie". Foi quando ele decidiu fazer uso de uma brecha na lei e desafiá-los para um duelo ao estilo medieval para resolver a questão.
Em seu recurso, Richard manifesta - "...que o tribunal permita que o signatário (ele) despache os demandantes à Divina Providência do Criador para que Ele faça seu julgamento divino uma vez que o signatário pode aliviar as almas dos demandantes e seus advogados de sua massa corpórea, pessoalmente ou por meio de um campeão...", Como alternativa, ele está disposto a se contentar com um pedido de desculpas formal e a retirada da acusação visando o encerramento do caso.

Advogado nova-iorquino acusado de fraude exige julgamento por combate

Soa como uma piada, mas Richard fala realmente muito sério sobre como colocar a prova o poder da Nona Emenda.
- "O juiz pode não dar a atenção devida a isso, mas eu estou preparado para levar tudo ao próximo nível", disse ele. - "Eu adoraria que um tribunal determinasse se temos esses direitos ao abrigo da Constituição. Esta é uma questão de honra".
É altamente improvável que algum juiz aceite o pedido de Richard, mas em qualquer caso, ele está preparado para ir para o combate vestido como o personagem Robert Baratheon de Game of Thrones. Sua arma de preferência: um martelo de guerra.
O advogado do demandante, Richard Chusid, pensa de forma diferente sobre a questão.
- "Deve ficar claro que nós não achamos nenhuma graça nisso e, acreditamos, nem deverá ir a julgamento, tanto no ponto de vista legal quanto ético", disse ele.
Você tem que admitir que ver dois advogados se digladiando por suas vidas ao estilo medieval seria uma diversão e tanto.

Fonte: Mdig

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism