JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

21 de out de 2015

MARISSOL FRIDA, A ESTUDANTE DE DIREITO

Olá amiguinhos do fantástico universo jurídico e doutrinário desse Braseeel, anotem em seus respectivos moleskines, celulares, tablets ou agenda que de agora em diante, toda quarta-feira vocês terão um encontro comigo.

Isso mesmo, euzinha, Marissol Frida consegui uma vaga de colunista no blog jurídico mais engraçadinho do país e toda semana vou contar histórias suuuuuper divertidas e engraçadas do cotidiano de uma estudante de Direito, serão altas aventuras amiguinhos.

Então, recebi o seguinte e-mail do chefe: “Marissol, faça um texto curto, apenas se apresentando, nada muito elaborado”

Acho isso um sofrimento, porque se tem uma coisa que eu adooooooooro é escrever, mas como eu sou nova na “firma”, vou obedecer e cumprir as ordens à risca. Bora?

Bem, meu nome é Marissol Frida, tenho 19 anos, carinha de 19 mesmo, e entrei para a faculdade de direito no começo do ano passado, e então pra mim muita coisa é novidade, muita coisa é bafo, e eu adorooooooo!

Antes de decidir pelo Direito eu estava em dúvida entre vários outros cursos.

Primeiro pensei em Moda: porque eu adoro me vestir bem, customizar minhas roupas, mas aí descobri que o campo de atuação é limitado e o salário não é muito legal, então pensei em educação física, mas odeio gente suada do meu lado e desisti antes mesmo de pesquisar mais profundamente, foi então que assistindo um jornal eu decidi que queria ser juíza e fazer justiça nesse mundo tão injusto (isso é o que eu conto para meus pais) mas a verdade mesmo é que escolhi o Direito porque não tem nenhuma matéria que eu precise fazer muitas contas.

Minha faculdade é super bacana, muito descolada até faz propaganda na TV e tem professores muuuuuuito legais, mas também tem alguns que são extremamente chatos, uns velhos conservadores que deveriam estar em um museu e não na faculdade, mas fazer o que né, já dizia o poeta que isso tudo faz parte.

Pretendo estudar para ser Ministra do STF e revolucionar o judiciário brasileiro, e vou começar isso mudando um pouco o look daquelas togas ultrapassadas e cafonas, porque gente, não dá pra se concentrar na fala daqueles ministros olhando para aqueles trapos que eles usam.

Mas não pensem que minha revolução se limitará a isso, quero ser muito famosa, ser conhecida pelos meus julgamentos magistrais, meu sonho é bater aquele martelinho que eu não sei o nome e gritar SILÊNCIO NO TRIBUNAL! Seria tuuuuudooo de bom!

Bom, acho que por hoje é isso, eu sei que essa história não foi engraçada e nem divertida, mas não dá pra se apresentar de uma forma esplendorosamente engraçada, mas prometo que semana que vem vai ser melhor. Aguardem.

Beijocas e abraçocas!

Marissol

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism