JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

17 de nov de 2015

O DIA EM QUE EU CHAMEI O HUGO NUMA PROVA

Oi pessoal da bunda quadrada! Bora pra mais uma das muitas histórias da minha longa jornada de concurseira?

Pois bem, esse foi um dos primeiros concursos que prestei, quando ainda estava na faculdade e achava que seria funcionária pública antes dos 20. Olhando hoje parece ridículo, mas quando a gente vê de fora tudo parece mais fácil, lindo maravilhoso e com borboletas azuis.

Nem me lembro direito qual era o órgão, mas era uma vaga de técnico, e como boa concurseira e iniciante não pensei duas vezes e me inscrevi.

O único problema é que a prova seria realizada em outra cidade, que dá uns 150 km da minha. Isso não foi bem um problema, porque várias pessoas da minha cidade iam fazer a mesma prova e logo fretaram um ônibus enorme pra levar todo mundo.

No dia da prova, tudo parecia perfeito. Eu tinha estudado arduamente, consegui acordar no horário e estava no ônibus a caminho da outra cidade. Eu ia passar e tinha certeza disso.

Mulher-passando-mal

Ah, eu ia, se o motorista não tivesse inventado de parar em um posto no meio do caminho pra todos tomarem café. E eu não tivesse descido e comido uma maldita coxinha que acabaria com o meu sonho.

Passei a viagem toda “conversando” com a coxinha no meu estômago. Ela não tava feliz de estar ali e queria sair de qualquer jeito.

E adivinha em que hora ela decidiu que era a hora de sair do meu estômago e respirar ar puro? Sim, na hora da prova. Foi uma mobilização só, 40 pessoas me olhando com cara de nojinho e eu calculando quanto tempo levaria até eu ir ao banheiro me limpar, limparem o meu lugar e eu voltar a fazer a prova. Perdi meia hora, mas depois disso também perdi toda minha concentração e não consegui mais ler nada com nada.

E desse dia restaram duas desgraças: não passei no concurso, e nunca mais comi coxinha.

Mas o importante é não desistir, um dia aquela vaga será minha!

Felipa

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism