JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

13 de nov de 2015

O QUE NÃO FAZER NA FACULDADE DE DIREITO

O curso de Direito é tido por muitos como um curso chato, com pessoas chatas e matérias pra lá de entediantes.

Infelizmente existe um certo grau de verdade em tais afirmações, assim, para evitar que os cinco anos sejam mais chatos do que precisam ser, nós, aqui do NED listamos algumas coisas que devem ser evitadas.

1 – Ir de terno para a faculdade.

Alguns professores mais conservadores proíbem alunos com bonés ou chinelos na sala de aula, mas não é por isso que você precisa ir vestido de advogado no primeiro semestre.

É desnecessário, ninguém vai te achar mais inteligente porque você já sabe dar nó em gravata. Relaxe, aposte no jeans e na camiseta que tá tranquilo.

(obs: se você é estagiário e é obrigado a usar terno no trabalho, você está perdoado, mas sempre que possível tire pelo menos a gravata)

2- Chamar o amigo de doutor

Isso tá muito proibido! Saibam que existe uma corrente que defende que só é doutor quem tem doutorado, e tudo bem nada contra quem pensa assim, mas, por conta de um decreto de D. Pedro e também pelos costumes, médicos e advogados também ganharam o direito de serem chamados de doutores.

Mas ó, não force a barra, o imperador falou de advogado e não de estudante, então, ó, nunca faça isso, é feio!

dysleksja-a-nauka-jezykow-obcych-obrazek_duzy_4042070

3 – Fazer perguntas no fim da aula

Muito errado, jamais tente isso, pois você será odiado por grande parte das pessoas. Tem uma galera que vai de van pra faculdade, depende de metrô, ônibus e tal, logo, não atrase  vida dos coleguinhas.

Se faltam menos de 15 minutos para o fim da aula, fique calado, anote sua dúvida e pergunte para o google, ou espere a próxima aula e faça a pergunta bem no início da aula.

Isso também serve para os dias de trabalho em sala de aula, não seja espírito de porco, não faça pergunta para os colegas de sala que estão apresentando trabalho, isso é coisa de gente de coração peludo.

4 – Falar em “juridiquês” e usar termos em latim

Não é porque o Direito exige um certo formalismo que você precisa falar como se estivesse numa petição de 1950. Não precisa falar difícil.

Quer que o colega saia da frente da lousa? Peça licença, diga qualquer coisa, grite assim: “ae cabeção, sai da frente que carne de burro não é transparente”, mas nunca fale: “meu caro e ilustre amigo, queira por obséquio deslocar-se alguns poucos metros para o lado direito, para que eu possa tomar ciência do que está sendo escrito no quadro negro, pois vosso corpanzil está obstaculizando minha visão e dificultado meu acesso à matéria ora apresentada pelo ínclito docente.”

5 – Achar tão inteligente quanto um ministro do supremo

Tá, você até pode ser mais inteligente que um ministro, mas lembre-se que vosso bumbunzinho ainda está sentado em uma cadeira de faculdade, e por mais esperto que sejas, ainda tem muito chão pela frente, e não dá pra discutir as decisões do julgamento x com o professor só porque você passou o fim de semana assistindo TV Justiça.

Siga essas dicas que você vai ser sucesso na faculdade!

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism