JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

7 de dez de 2015

CADELA COM “GUARDA COMPARTILHADA” É ROUBADA POR TRAVESTIS

Uma cadela da raça lhasa apso foi roubada por dois travestis em Santo André, na Grande São Paulo, quando viajava com um motorista particular do ABC paulista para Jundiaí. O animal chegou a ser vendido, mas foi recuperado pelos policiais. Um dos suspeitos foi preso.

1

O crime aconteceu por volta das 11h30 desta quarta-feira (2) na esquina da Rua Coqueiros com a Rua Maria Úrsula. De acordo com a corporação, a cadela, chamada Mel, pertence a um casal de ex-namorados que divide a custódia do animal. A cada 15 dias ela vai da casa da mãe da dona, em Santo André, à da mãe do dono, em Jundiaí, onde passa mais 15 dias. Para levá-la a Jundiaí, um motorista foi contratado, mas, enquanto pedia indicação do melhor caminho para chegar à cidade, foi rendido pelos suspeitos.

Ele aproveitou um momento de distração dos travestis e fugiu, deixando o veículo e o cachorro para trás. Os supeitos roubaram o animal e o venderam à dona de uma bomboniere da região. O motorista, então, procurou os policiais e denunciou o roubo. Eles encontraram e prenderam um dos suspeitos e, depois, recuperaram o animal.

"Os suspeitos queriam R$1.500 pela cadela, mas a dona da bomboniere estranhou a oferta e ofereceu só R$ 200 para garantir que ela não ficaria na rua. Quando chegamos lá, ela já esperava que houvesse algo de errado na situação", disse o chefe de investigação do 4º Distrito Policial de Santo André Agamenon Francisco Gonçalves.

Rose Cossia, mãe da dona da cadela, é quem mais passa tempo com o animal, já que sua filha estuda medicina e tem pouco tempo livre. Ela foi comunicada do roubo antes da polícia recuperar o animal e confessou ter vivido "momentos de tensão" até encontrarem Mel: "Eu entrei em pânico, porque ela é como uma filha para a gente", disse

Fonte: G1

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism