JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

27 de jan de 2016

MULHER É INFORMADA QUE FILHO FOI PRESO E MORREU NO PRESÍDIO ATRAVÉS DE TELEGRAMA

Uma mãe do Rio, que sequer sabia que o filho estava preso, foi avisada por um telegrama que ele foi encontrado morto na cela de um presídio no Subúrbio da cidade. Após cerca de 20 dias sem notícias do filho, Gilcilene Martins de Miranda, 55 anos, chegou a respirar aliviada na última quarta-feira (6), ao receber um telegrama enviado pelo Presídio Ary Franco, sem saber o teor da correspondência.

“Na hora eu pensei: mesmo que ele esteja preso, pelo menos agora sei onde ele está”, disse, sem imaginar que o alívio se transformaria em desespero ao abrir o telegrama.

1

Em duas linhas, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informava que Breno Martins de Miranda, 20 anos, havia sido encontrado morto numa cela da unidade.

A mensagem chegou às mãos de Gilcilene por volta das 15h, horas após a morte do rapaz. Ao choque causado pela notícia trágica somou-se uma dúvida: como Breno poderia estar num presídio sem que ninguém soubesse?

“Na última vez que o vimos, Breno saiu de casa dizendo que ia trabalhar como camelô. Como ele às vezes ficava pela rua, não nos preocupamos quando não voltou para casa”, contou o tio do rapaz, Gilcimar Miranda.

Breno foi encontrado morto na cela
(Foto: Arquivo pessoal)

Segundo sua mãe, Breno já havia sido preso uma vez por envolvimento com o tráfico de drogas de Imbariê, Duque de Caxias, onde a família vive, com um radiotransmissor. Apontado como ‘olheiro’ do tráfico local, ele passou cerca de um mês detido e depois foi solto.

“Ele era franzino e muito brincalhão, bobo mesmo. Tanto que nunca pegou em armas, os próprios traficantes não queriam”, afirma Gilcilene, acrescentando que o filho apresentava sinais de distúrbios psiquiátricos nos últimos meses: “Algumas vezes ele dizia coisas sem sentido, mas ninguém dava muita atenção”.

A família agora busca entender como o jovem morreu. Na certidão de óbito, a causa da morte é asfixia mecânica. Em nota, a Seap informou que Breno foi encontrado enforcado com uma camisa na cela que ocupava sozinho.

Ainda de acordo com o comunicado, uma sindicância interna foi aberta para apurar o caso, que também será investigado pela 26ª DP (Todos os Santos).

Em nota, a Polícia Civil informou que Breno foi preso em flagrante por roubo no dia 17 de dezembro, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. Ele foi encaminhado por policiais militares para a 32ª DP (Taquara), onde o caso foi registrado, e em seguida levado para o Ary Franco, onde deveria aguardar decisão da Justiça.

Fonte: G1

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism