JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

12 de fev de 2016

“CAROLZINHA” NÃO TINHA O PADRÃO DE MULHER DO CRIME, DIZ JUÍZA

Enquanto líderes de gangue buscam "conquistar" vizinhos para manter o poder, Sarah Carolina da Silva de Souza, a "Carolzinha", de 19 anos, era conhecida como implacável na comunidade do Morro Vermelho, em Betim, na Grande BH. Agredia moradores, cobrava "desfalques" provocados por apreensões policiais metia medo em quem tentasse desafiá-la. Carolzinha foi morta na última semana depois de atirar em dois policiais que a revistaram.

A juíza Valéria Rodrigues, da Vara Infracional da Infância e Juventude, analisa que Carolzinha fugia do perfil de líder de gangue. 
— Em BH, as jovens envolvidas com crimes tem outro perfil. São brigas de escola, desavença familiar. Quando entra por tráfico é porque foi usada pelo namorado que tinha drogas, mas é raro quando tomam a iniciativa. É uma diferença muito grande quando são as líderes.

band

A Coordenadoria da Infância e da Juventude tem uma média de 10 mil apreensões de adolescentes todos os anos. 85% destes são homens e 95% moram em aglomerados. Para a juíza, o local de moradia é uma constante nas detenções:
— Pelo que foi noticiado, ela tinha um comportamento atrevido, queria definir as regras.

O ganho financeiro rápido e a falta de emprego levam jovens vulneráveis ao crime, segundo a juíza. 
— Quase todos são moradores de periferia, isso não é por acaso. Tem essa cultura de facilidade, de ganhar dinheiro rápido, se exibir na balada. Isso, aliado à falta de estudo e oportunidade de emprego, leva esses meninos a entrarem para o tráfico.

Outro fator apontado pela magistrada é a influência de criminosos na família. Segundo os registros policiais, Carolzinha tem um irmão preso - ela inclusive já teria tentado matá-lo. Diego de Souza é apontado por policiais do 33º Batalhão, responsável por Betim, como sucessor dela no comando da gangue do Morro Vermelho.

Fonte: R7

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism